Intercessão


Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração (Tg 5.13a). 

Sabemos que Deus ouve a nossa oração. Devemos orar sempre. Diante das lutas diárias, não podemos desanimar, desistir e muito menos reclamar. 

Um cristão maduro é aquele que tem uma vida plena de oração diante das lutas da vida. Em vez de ficar amargurado, reclamando, ele coloca a sua causa diante de Deus e Deus responde ao seu clamor. Desperdiçamos tempo e energia quando tentamos viver a vida sem oração (Hernandes Dias Lopes). 

Devemos orar pela nossa vida, mas também não devemos nos esquecer de interceder pelos outros. Nossa reação, quando recebemos uma notícia sobre alguém que está enfrentando dificuldades, deve ser prontamente orar por esta pessoa. Este é o ensino de Tiago que se encontra em nosso versículo chave. 

O exercício de intercessão é algo muito difícil de realizar. Orar pelos que sofrem é tomar a dor deles, é sofrer junto, se colocar no lugar da outra pessoa. 

Mas devemos orar por quem está próximo. Independente do tipo de sofrimento que ele esteja passando, seja enfermidade, financeiro, familiar. 

Precisamos orar e não criticar. Mesmo se quem sofre seja o principal responsável por seu sofrimento, seja por abusar da saúde, gastar demais ou não cuidar de seus familiares. 

Em nossas orações devemos interceder pelos que sofrem pedindo alívio a sua dor, sabedoria e força para vencerem. Precisamos crer que Deus muda as circunstâncias pela oração. 

E mesmo que o sofrimento permaneça, sabemos que Deus pode aliviar os sentimentos, pode consolar o coração. Que possamos em nossas orações sempre lembrar de interceder pelo próximo. “A oração remove o sofrimento. 

Mas também a oração nos dá poder para enfrentar os problemas e usá-los para cumprir os propósitos de Deus. Jesus clamou ao Pai, com abundantes lágrimas, no Getsêmani, para passar dele o cálice, mas o Pai lhe deu forças para suportar a cruz e morrer pelos nossos pecados” (HDL). 

Orai sem cessar!

Comentários