Ingratidão


Quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isto é grato a Deus (1Pe 2.20b). 

O pecado de Sodoma e Gomorra multiplicava-se cada vez mais. Deus enviou três anjos até lá. Eles se encontram com Ló que oferece sua casa para hospedá-los. 

O texto conta que a casa de Ló foi cercada por homens de Sodoma, tanto velhos como jovens. Eles queriam que Ló entregasse os anjos, que estavam em forma de homens, para abusar deles. 

Ló sai da casa e tentou argumentar, mas não adiantou. Disseram: “...Retira-te daí. E acrescentaram: Só ele é estrangeiro, veio morar entre nós e pretende ser juiz em tudo? A ti, pois, faremos pior do que a eles” (Gn 19.9). 

Com a ajuda dos anjos, Ló conseguiu entrar novamente. Então, os anjos feriram de cegueira aqueles que estavam tentando entrar na casa. 

Quero destacar a forma como trataram Ló - o chamaram de estrangeiro, de forma pejorativa. Como se dissessem: Você nem é um dos nossos e quer mandar na gente? 

Ainda ameaçaram Ló dizendo que se ele não entregasse os anjos, fariam algo pior com ele do que estavam planejando fazer com os anjos. 

Os homens de Sodoma esqueceram que 15 anos antes tinham sido salvos por causa da sua ligação com Abraão. O capítulo 14 de Gênesis conta que cinco reinos foram perseguidos, entre eles estavam os reinos de Sodoma e Gomorra. 

Ló foi levado cativo. Então, Abraão enviou seus exércitos para salvá-lo e venceram os reis que os estavam perseguindo. 

Agora, os homens de Sodoma estão atacando Ló, o responsável, mesmo que indiretamente, de salvá-los da perseguição e morte. Eles demonstraram esquecimento e ingratidão. 

A ingratidão se manifesta quando esquecemos o bem que nos fizeram, quando escrevemos o bem que recebemos na areia e logo as primeiras ondas apagam. 

Ingratidão é quando nosso interesse pessoal nos faz esquecer da importância do outro, das qualidades do outro, da bondade do outro. 

A ingratidão nos faz enxergar só os defeitos das pessoas, nos faz ampliar o que é mau nos outros, desconsiderando todo o bem. 

O bem que te fazem, escreva no coração. 

Comentários