Não apagueis o Espírito


Não apagueis o Espírito (lTs 5.19). 

A Bíblia diz que o Espírito Santo tem ciúmes de nós (Tg 4.5). Não ciúme em seu significado negativo, mas uma demonstração de cuidado e amor.

Deus nos deu seu Espírito e “aquele que se une ao Senhor é um Espírito com ele” (1 Co 6.17). É como em um casamento, a esposa ou o esposo tem ciúmes quando seu cônjuge deseja outra pessoa.

Se somos unidos a Deus, devemos viver um relacionamento único com ele. Quando alguém trai seu cônjuge ou paquera outra pessoa está apagando, desprezando seu verdadeiro casamento.

Assim acontece em relação ao Espírito Santo. Apagar o Espírito é desviar nossa atenção de Deus. É buscar um relacionamento que desagrada a Deus, que gera ciúmes.

Isso não ocorre de forma instantânea, mas aos poucos. Como um fogo que tem sua chama diminuída gradativamente. 

O que devemos fazer para que isso não ocorra? Bowen disse:

Para não extinguir o Espírito, você deve estudar constantemente para conhecer a mente do Espírito. Você precisa distinguir com o máximo cuidado entre as sugestões dele e as sugestões de seu próprio coração enganoso. Assim você se guardará contra movimentos impulsivos, atos impensados, palavras precipitadas. 

Para manter a chama do Espírito acesa devemos ler e conhecer a Palavra, permanecer sempre em vigilância e oração, viver sempre em companhia de outros cristãos.

Gravetos unidos mantêm o fogo mais aceso. Devemos fugir das paixões deste mundo, de seu consumismo e suas modas.

Em 2 Timóteo 1.14, Paulo diz a Timóteo: “Guarda o bom depósito, mediante o Espírito Santos que habita em nós”.

Em resumo, podemos dizer que é o próprio Espírito Santo que nos ajuda a não apagá-lo. Pela misericórdia de Deus, Cristo nos salvou mediante o lavar regenerador do Espírito Santo (Tt 3.5).

Guiados pelo Espírito, podemos viver cheios dele. Sua luz não será apagada, mas irá brilhar mais dia a dia. Tende óleo em vossas lâmpadas (Mt 25.1-13). 

Vivamos na unção e mover do Espírito Santo.

Comentários