Hino 335 - Júbilo no céu



1. Oh! Que belos hinos cantam lá no céu, 
Pois do mundo o filho mau voltou! 
Vede o Pai celeste prestes a abraçar 
Esse filho que ele tanto amou!

     Glória! Glória! Os anjos cantam lá! 
     Glória! Glória! As harpas tocam já! 
     E o santo coro dando glória a Deus 
     Por mais um remido entrar nos céus!

2. Oh! Que belos hinos cantam lá no céu!
E que já se reconciliou
A rebelde alma que, rendida a Deus, 
Renascida, para lá voltou!

3. Este arrependido vamos festejar, 
Como os anjos fazem com fervor. 
E anunciemos, com real prazer. 
Que se resgatou um pecador.

Informações
Letra: William Orcutt Cushing, 1823 - 1902
Tradução: Manoel Antônio de Menezes, 1882
Música: George Frederick Root - 1820 - 1895

História
O Rev. Manoel Antônio de Menezes (hinos n° 305 e 315) é o tradutor deste precioso poema do Rev. William Orcutt Cushing. A festiva música "Ring the bells" é do compositor George Frederick Root. Nasceu em Massachusetts em 1820.

Fez seus estudos básicos de música em Boston com B. F. Baker e, aos 19 anos, tornou-se professor e organista das igrejas "Winter Street" e "Park Street", juntamente com A. N. Johnson. 

Em 1841 participou com Lowell Mason do programa de ensino de música nas escolas de Boston. Transferiu-se para Nova York em 1844 onde foi lecionarem diversas escolas, inclusive no "Union Theological Seminary" e no "New York Institute for the Blind", onde foi professor de Fanny Crosby (v. hino n° 204). 

Compôs muitas canções sobre a guerra, baladas muito apreciadas e outras canções. Publicou cerca de setenta coleções de música de todos os tipos, editou diversas cantatas, música para escolas e coleções de música sacra, como: "The Shawm", "The Diapason", "The Prize", "The Glory" e "The Triumph". 

Também publicou manuais para piano e órgão. Muitos hinos figuram nos hinários americanos e alguns em hinários brasileiros. Incluímos três deles no "Novo Cântico". Faleceu em Bayley's Island, Maine, em 1895. 

Tecnologia do Blogger.