Hino 241 - O nascimento de Cristo




1. Mal supõe aquela gente
Que em Belém quer ir parar,
Que uma luz tão refulgente
Vai ali brilhar.
E por anjos anunciado,
E os pastores logo vêem
Que o Senhor, por Deus mandado,
Nasce em Belém. 


    Vinde ouvir a doce história 
    Que dos altos céus nos vem! 
    O Messias, Rei da glória, 
    Nasce em Belém.

2. Mundo triste, vem! Desperta! 
Teus grilhões desfeitos são! 
Tens a porta franca aberta; 
Sai da vil prisão! 
Não hesites, duvidoso, 
Esse dom do céu provém; 
Cristo, o Todo-poderoso, 
Nasce em Belém.

3. Proclamai a todo o mundo, 
Toda raça, toda cor: 
Cristo, em seu amor profundo, 
Salva o pecador! 
Confiança nele tende, 
Não desprezará ninguém! 
Vinde, os braços vos estende! 
Nasce em Belém.

Informações
Letra: Robert Hawkey Moreton, 1876
Música: Philip Paul Bliss - 1838 - 1876

História
Rev. Robert Hawkey Moreton (v. hino n° 75) inspirou-se num poema inglês de autor anônimo para escrever este "Nascimento de Jesus" tão apreciado nas igrejas brasileiras e imprescindível nas celebrações natalinas. 

O ano de 1876 foi muito produtivo para o Rev. Moreton que já se achava radicado em Portugal. Seu texto foi associado à música de Philip Paul Bliss (v. hinos n° 146 e 150) que tem o título "Little sought Samaria's daughter", originalmente vinculado à melodia. 

O texto de Moreton está baseado em Miquéias 5.2. Seu poema de quatro estrofes originais foi reduzido a três, nesta edição, a exemplo de outros hinários. 

É interessante conhecer a estrofe omitida, a terceira: 

"Ouve com feliz espanto! 
Surge da vergonha e dor! 
Cesse, cesse todo o pranto, tens um Salvador! 
Glória a Deus vem promovendo, mas aos homens só quer bem; 
Paz, eterna paz, trazendo, nasce em Belém." 

Também o texto do estribilho se referia à "doce história que do Oriente vem" situando geograficamente a origem da história do nascimento de Cristo. 

Tecnologia do Blogger.