As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Moderação em tudo


Leitura Bíblica: Eclesiastes 7.15-22
Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio (2Tm 1.7).

Podemos definir moderação como a qualidade de quem age com prudência e comedimento, buscando evitar tudo o que acredita ser fonte de erro ou de dano. Moderação é cautela, precaução, ponderação, sensatez.

O título que encontramos em nosso texto base é: “A moderação em tudo é boa”. Isso é uma grande verdade. É muito importante aprendermos a viver com moderação. 

A moderação em tudo é boa. Mas o que é tudo? - Tudo é tudo. Devemos ter moderação no comer, dormir, vestir, falar, calar, sorrir, chorar, ajudar, exercitar, brigar, trabalhar, descansar... em tudo. 

Nossa tendência natural não é a moderação, mas aos excessos e extremos. Ora santo demais - ora diabo demais. Come demais - jejua demais. Trabalha demais - descansa demais. 

Vivemos em um mundo de contrastes. Em um mundo de muitos desastres, roubos e tragédias. Muitos querem culpar a Deus pelo caos, mas sabemos que esta desordem vem da falta de equilíbrio em que as pessoas vivem. A culpa deste desequilíbrio é nossa mesmo.

Devemos atentar ao ensino de Eclesiastes que diz: “Não sejas demasiadamente justo, nem exageradamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente perverso, nem sejas louco; por que morrerias fora do teu tempo?” (Ec 7.16-17). 

O que ele quer dizer? Que você não deveria ser muito bom? Que é certo ser ruim “um pouco”? Não. Ele não diz: “Seja um pouco bom e um pouco ruim”. 

Na verdade, ele não diz para nós sermos ruins. O que ele diz é para não sermos exagerados. Não tente ser exageradamente justo ou exageradamente sábio.

Onde está o equilíbrio entre esses dois extremos? 

A resposta é achada no verso 18: “quem teme a Deus de tudo isto sai ileso” (Ec 7.18b). A moderação está no temor do Senhor. Como você pode manter o equilíbrio? Temendo a Deus. Vivendo sob a direção e orientação dele.

Viver com moderação é viver em sabedoria e temor.

Comentários