As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Luz do mundo


Leitura Bíblica: I Timóteo 4.14-16
Vocês são a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte (Mt 5.14).

Jesus disse que enquanto estava no mundo ele era a luz do mundo (Jo 9.5). Ele, juntamente com seus discípulos, pregava e anunciava a vinda do reino de Deus. 

Jesus é a luz do mundo e disse que nós também somos essa luz. Ele não está mais aqui, mas o seu evangelho continua a ser anunciado através de nós. 

Enquanto Deus nos conservar vivos devemos continuar sua obra. 

Paulo disse a Timóteo que ele não deveria ser negligente para com o dom que recebeu. 

Como pastor, ele deveria meditar e praticar as escrituras. O seu progresso deveria ser evidente aos outros. 

Isso seria uma demonstração de que ele era realmente salvo. Também faria de sua vida uma luz para abençoar outras pessoas.

Nós precisamos nos afastar do que é mau e buscar o que é bom. “Estar ligado a Cristo é o único segredo para estar desligado do mundo” (A. J. Gordon). 

E quando nos ligamos a Cristo, transmitimos a sua luz a outras pessoas. Devemos brilhar, fazer boas obras, demonstrar em nossa vida humildade e ao mesmo tempo diligência. 

A nossa luz deve brilhar diante dos homens que verão claramente que nosso poder vem de Deus e assim glorificarão não a nós, mas ao Senhor que está nos céus. 

A luz não pode ficar escondida. Sua função é iluminar e ela precisa sempre buscar o melhor lugar para lançar sua luz. 

Mesmo que muitos ainda prefiram andar nas trevas, mesmo que sejamos ignorados ou até perseguidos, devemos prosseguir, lembrando que até mesmo Jesus foi desprezado. 

“O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más” (Jo 3.19).

“As lâmpadas não falam, mas brilham. O farol não toca nenhum tambor, nenhum sino; mesmo assim em águas bem distantes, seu brilho amigo é visto pelos marinheiros. 

Que suas ações brilhem, mostrando sua religião. Que o sermão principal de sua vida seja ilustrado pela sua conduta” (Spurgeon).

Sejamos luz.

Comentários