As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Como estás?


Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Rm 8.28).

Como está a sua vida com Deus? 

Esta pergunta sempre é difícil de responder. Por mais que estejamos nos esforçando para viver e agradar a Deus, sempre estaremos distantes do ideal de santidade, amor e honestidade no relacionamento com Deus.

Como está a sua vida com Deus? 

Mesmo sendo difícil de responder, esta é a mais importante pergunta que devemos fazer a nós mesmos, todos os dias. 

Estamos sempre preocupados e ocupados e, às vezes, esquecemos o mais importante. Estamos expostos a tantas distrações e desejos que podemos nos afastar do prazer da comunhão com Deus. 

Fazer esta pergunta vai nos tornar sábios. Nos dará capacidade de andar com prudência. Fazer esta pergunta nos leva a pensar na eternidade. Nos leva a lembrar o quanto a nossa vida é curta e que precisamos nos preparar para nos encontrar com Deus. 

Fazer esta pergunta nos leva a confessar o que está errado e desejar seguir o caminho da retidão. Fazer isso é uma forma de vigiar os pensamentos. 

Vigie seus pensamentos, porque eles se tornarão palavras; vigie suas palavras, porque elas se tornarão atos; vigie seus atos, porque eles se tornarão hábitos; vigie seus hábitos, porque eles se tornarão seu caráter; vigie seu caráter, porque ele será o seu destino (Autor Desconhecido). 

Como está a sua vida com Deus? Lembre-se que “os que esperam no Senhor renovarão as suas forças” (Is 40.31).

A presença de Deus é capaz de nos transformar e nos fortalecer. 

Senhor, quanta renovação em nós uma curta hora passada em tua presença realiza! Quantos pesados fardos tira de nosso peito! Quantas terras ressequidas renovam-se como num aguaceiro! (Arcebispo Trench).

Que a sua vida com Deus esteja muito bem. Viva “aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus” (Ef 5.16).

Faça o bem e viva bem.

Comentários