As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Cheira muito bem


Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem (2Co 2.15).

Um sábio caminhava e encontrou um pedaço de corda caído no chão. Pediu ao discípulo que a pegasse e dissesse que cheiro tinha. O discípulo apanhou a corda, aproximou-a do nariz e respondeu que a corda tinha um cheiro insuportável. 

Seguiram andando e encontraram um pedaço de papel jogado no caminho. Novamente, o sábio pediu ao discípulo que sentisse seu odor e a resposta foi a de que tinha um aroma agradável. 

Então, o sábio observou: A corda não era fétida desde o começo, mas tocou algo malcheiroso e ficou com esse odor insuportável. 

O papel não tinha esse aroma agradável desde o começo, mas, como embrulhou algo perfumado, ganhou esse cheiro bom. 

Sobre esta história o ensino do sábio foi o seguinte: 

Da mesma maneira, você deve ter bons amigos. Um bom amigo é tudo na vida, é a maior fortuna que se pode ter. E não se deve esquecer que isso também vale para o mal. É para o que o ditado popular alerta ao avisar: Antes só do que mal acompanhado. Uma pessoa que é bastante dócil quando está sozinha, pode se transformar e fazer toda sorte de más ações quando está dentro de um grupo repleto de más intenções. É um bom lembrete de quão importante é rodear-se de bons amigos.

É realmente muito bom ter excelentes amigos e melhor ainda quando nosso melhor amigo é Cristo. Quanto mais próximos de Jesus, mais perfumados ficamos e temos o prazer de exalar o bom perfume de Cristo. Nosso perfume tem o cheiro da verdade da paz. 

Nosso hálito sopra palavras de salvação e reconciliação. Nosso suor é derramado em benefício do reino de Deus. Como Paulo, poderemos dizer: “Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento”.

Dia a dia nos afastemos do mal, do que pode nos contaminar e nos aproximemos de Deus vivendo unidos com os irmãos.

O melhor perfume é o cheiro de Deus.

Comentários