As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Gigantes no caminho



Bendito seja o SENHOR, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra (SI 144.1) - leia também Números 13.25-33

Dia a dia nos deparamos com muitos gigantes, muitas forças além do que nossas mãos podem suportar. “Fomos à terra a que nos enviaste... ali vimos os filhos de Anaque” (Nm 13.27-28).

“É quando estamos no caminho da obrigação que encontramos gigantes. Foi quando Israel estava indo para a frente, que os gigantes começaram a aparecer. Quando voltaram para o deserto, não encontraram nenhum” (Autor desconhecido).

Poderíamos imaginar que, no caminho pelo qual Deus nos envia, não encontraríamos barreiras, decepções, dúvidas e tentações. 

Mas Deus nunca disse que não enfrentaríamos dificuldades. A promessa de Deus é que seguindo sua direção estamos no melhor caminho. 

No mundo passamos por aflições, encontramos inimigos, gigantes pelo caminho. Como temos enfrentado todos eles? 

Em nosso texto encontramos duas atitudes distintas, ações diferentes diante dos gigantes. Enquanto Calebe disse: “Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela” (Nm 13.30). 

Os homens que com ele tinham subido disseram: “Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós” (Nm 13.31).

Precisamos ser como Calebe. Devemos olhar para os obstáculos através do poder e força de Deus. Do Senhor é a nossa força. Ele está conosco em nossas batalhas. 

Como disse Davi ao fílisteu: “Você vem contra mim com espada, com lança e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem você desafiou” (ISm 17.45).

“O SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos” (ISm 17.47).

Na força do Senhor, através da confiança em Deus, enfrente seus gigantes.

Gigantes. Temos que encará-los. Contudo, não precisamos enfrentá-los sozinhos. Concentre-se nos gigantes e você tropeçará. Concentre-se em Deus, e seus gigantes tropeçarão (Max Lucado).

No caminho de Deus estamos seguros.

Comentários