Pensamentos alegres


Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar (1 Pe 5.10 - Fp 4.8-9). 

“Uma mosca caiu numa panela de carne. Afogada no molho e já quase morrendo, ela disse para si mesma: Se já comi, já bebi e já tomei um banho, que me importa morrer? Suportamos a morte com mais facilidade quando a ela não associamos pensamentos tristes” (Esopo). 

Uma mosca sábia e de bom humor. 

Não associar pensamentos tristes é uma atitude que sempre devemos tomar. Nosso consolo na hora da morte é a memória da vida - a gratidão por tudo que Deus nos deu condição de realizar. 

Nosso consolo na vida e na morte é principalmente crer em Jesus. Usar o capacete da salvação. É a gratidão de saber que a morte não é o fim, mas um momento de transformação da vida. Um momento glorioso no que teremos um real encontro com Deus. O dia em que iremos descansar das dificuldades e fragilidades desta vida. 

Não devemos associar pensamentos tristes à vida. Mas é certo que não é possível, diante de situações difíceis, e até não tão difíceis, deixar de ter pensamentos desanimadores.

Não somos como a mosca da fábula que já não se importava mais com nada. Mesmo assim, é possível cuidar da mente de forma que os pensamentos tristes não formem uma teia sufocante. 

As dificuldades não devem ser a nossa pauta do dia. A nossa mente não deve, como alguns programas de TV, estar cheia de notícias ruins. “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança” (Lm 3.21). 

Muitas pessoas são criativas para prever o mal futuro, mas pouco perceptivas para enxergar o bem presente. 

O melhor pensamento que podemos ter nas horas de dificuldade é lembrar que o Senhor não esquece de seus filhos, lembrar das suas misericórdias e pensar que nosso auxílio vem do criador da terra e do céu. 

Precisamos aprender a contar as bênçãos mais do que contar os problemas, pensar mais no que não se vê, nas coisas eternas e não somente nas coisas desta terra (2Co 4.18; Cl 3.2). Que tenhamos sempre bom ânimo e bons pensamentos. 

Renove o modo de pensar.

Por Hebert Gonçalves

Comentários