O amor é real


Imagem de Free-Photos por Pixabay

Desfrute a vida com a mulher a quem você ama, todos os dias desta vida sem sentido que Deus dá a você debaixo do sol; todos os seus dias sem sentido! Pois essa é a sua recompensa na vida pelo seu árduo trabalho debaixo do sol - Eclesiastes 9.9

Precisamos tomar uma posição diante da cultura que nos envolve. A nossa cultura diz que as pessoas casadas são problemáticas e tristes, que o casamento tem uma data de validade. 

Quando esta data vence, devemos nos separar ou seremos infelizes para sempre. Casar é procurar problema e tristeza? 


Não, casamento é uma recompensa da vida, instituído por Deus para conforto e felicidade do gênero humano. Com diz Pv 18.22 “O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência do SENHOR”.

Qual a data de validade do amor? Até que a morte separe. O amor jamais acaba. “As muitas águas não podem apagar o amor, nem os rios afogá-lo. Se alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado” (Ct 8.7). 

Uma só carne não se separa. “...se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne” (Gn 2.24). Não são duas partes que vão lutar o resto da vida para se entenderem, a Bíblia ensina que é uma só carne. Um único interesse, no qual um volta-se para o outro.

Sua felicidade não pode ser egoísta, você deve casar não pensando no que seu cônjuge vai fazer para fazê-lo(a) feliz, mas sim casar para fazer o outro feliz. 



No casamento, realmente enfrentaremos barreiras e dificuldades. Embora não seja tão difícil como pareça, temos que entender que o casamento é uma grande benção de Deus. E todo melhor estado tem novas barreiras, novas lutas.

Esteja atento ao obstáculo de desenvolver a unidade no casamento: Não encontrar tempo para estarem juntos, não se comunicarem regularmente ou de maneira significativa, não resolver as diferenças que emergem.

Aproveite de sua casa com fartura. “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho” (Eclesiastes 4.9).

Deseje e invista em uma relação saudável e amorosa.

Por Rev. Hebert Gonçalves
Tecnologia do Blogger.