Hino 136 - Rocha Eterna



1. Rocha eterna, meu Jesus, 
Quero em ti me refugiar!
O teu sangue, lá na cruz
Derramado em meu lugar,
Traz as bênçãos do perdão:
Gozo, paz e salvação.

2. Não por obras nem penar
Plena paz terei aqui.
Só tu podes consolar,
Há perdão somente em ti.
Rocha eterna, só na cruz
Eu confio, ó meu Jesus!
Que não se pode exprimir por palavras, indizível.

3. Quando o derradeiro olhar
A este mundo aqui volver
E no Trono eu te encontrar,
Teu chamado a responder;
Rocha eterna, espero ali
Abrigar-me, salvo, em ti!


Informações
Letra: Augustus Montague Toplady, 1776
Adaptação: Manoel da Silveira Porto Filho, 1947
Música: Thomas Hastings, 1830

História
Hino conhecido e divulgado em todo o mundo, em todas as línguas, Rocha Eterna (Rock ofAges) foi escrito em 1776 e publicado numa revista teológica ao fim de um artigo que combatia o metodismo nascente.

O autor Rev. Toplady, era ministro anglicano. Desde a infância demonstrou uma fragilidade física que resultou a tuberculose que causou sua morte aos 38 anos. O poema foi escrito após uma viagem em que uma tempestade obrigou o Rev. Toplady a se abrigar em uma caverna natural numa grande rocha. O compositor Thomas Hastings deixou mais de mil cânticos.

Era pai do presidente Hastings, dos Estados Unidos. A música que traz o título-homenagem "Toplady" foi composta em 1830, meio século após a morte do Rev. Toplady.
Tecnologia do Blogger.