Vale a pena?


Leitura Bíblica: João 3.18-21
Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo (Rm 14.17).

Muitos anos atrás uma tribo primitiva tinha o costume de escolher alguém para ser rei a cada 7 anos. Durante o seu reinado o rei tinha autoridade para fazer tudo o que desejasse. 

Porém tinha um problema. 

No final dos 7 anos o rei era morto para abrir espaço para o novo rei. O inacreditável é que sempre existiam pessoas dispostas a trocar a sua vida por sete anos de poder e indulgência. 

“Muitos hoje em dia são piores do que as pessoas daquela tribo. Estão dispostos a trocar a sua alma eterna por alguns anos de prazer neste mundo. Trocam a eternidade por prazeres temporais. 

Eles preferem trocar a eterna alegria e satisfação que teremos na presença de Deus pelas alegrias passageiras desta vida” (Pão Diário de 1998).

Lendo esta história logo me lembrei de duas passagens bíblicas. 

“Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa, esse a salvará” (Lc 9.24). 

“Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Mc 8.36). 

O que também nos chama a atenção nesta história é que a pessoa que busca ocupar o cargo de rei por 7 anos sabe que vai morrer após este curto período. 

Da mesma forma, muitos que se entregam ao adultério, ao alcoolismo, à vingança, ao roubo e à corrupção sabem que estão andando por caminhos de morte. Andam por caminhos errados, desejam os tronos deste mundo de forma inconsequente.

Que nosso maior anseio seja o reino eterno. Que possamos amar mais a luz do que as trevas e viver praticando o bem e não o mal. 

Como filhos de Deus devemos ouvir a voz de Jesus. Ele disse que o seu reino não era deste mundo. Veio a este mundo para testemunhar a verdade, para nos atrair para o reino celestial. 

“Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz” (Jo 18.37b). Para muitos, ouvir a voz de Jesus e deixar os reinos deste mundo parece uma grande perda, mas é uma grande vitória.

Grande proveito temos em Deus.

Comentários