Teu agrado


Leitura Bíblica: Salmo 103.13-18
As coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei (Dt 29.29).

Um homem, visitando uma escola de surdos-mudos, escrevia no quadro perguntas para as crianças responderem. 

Em dado momento escreveu a seguinte: “Por que Deus me fez capaz de ouvir e falar e fez vocês surdos-mudos?”

A terrível pergunta caiu sobre os pequenos como um tapa no rosto. 

Ficaram ali paralisados ante o espantoso “Por quê”. De repente uma menina levantou-se. Seus lábios tremiam. 

Tinha os olhos cheios de lágrimas. Dirigiu-se com firmeza para o quadro e, tomando o giz, escreveu com mão segura: “Assim fizeste, ó Pai, porque assim foi do teu agrado”.

Que maravilhosa resposta. Que criança sábia. 

Gastamos muito tempo pensando nos porquês, quando deveríamos entender apenas que Deus está no controle. 

Um dia entenderemos muitas coisas que hoje não tem explicação. 

“Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido” (1Co 13.12).

Devemos nos sentir seguros, pois temos Deus como nosso Pai, nosso cuidador. Precisamos enfrentar as adversidades que se apresentam a nós. 

Em lugar de questionarmos as dificuldades, devemos nos empenhar ao máximo em transpor o que for difícil. No lugar de perguntar “por quê?” devemos buscar discernir o “para quê”.

Dificuldades não são para nos destruir, mas para nos fortalecer. O Senhor é nosso pastor, nada nos faltará. Arthur Christopher Bacon disse: 

“As muitas dores que atravesso agora. A mão de Deus o permitiu, que eu sei. Deus me ensina lições dos seus caminhos. Caminhos muito acima destes meus! Por isso, vejo em tudo a mão de Deus. 

E se hoje não entendo muita coisa, bem sei que tudo entenderei no fim. Posso confiar em Quem morreu por mim!” 

O amor de Deus não falha, ele tem cuidado de nós.

Vivamos para agradar a Deus.

Comentários