Cuidado com os excessos


Leitura Bíblica: Tito 2.11-14
A justiça dos justos os livra, mas o desejo dos infiéis os aprisiona (Pv 11.6).

O menino viu na mesa uma jarra cheia de nozes. Pensou com seus botões: “Ah, que bom! Aposto que, se mamãe estivesse aqui, ela me dava. Vou pegar uma porção”. 

Assim pensou, assim fez. Mas quando tentou tirar a mão cheia de nozes viu que estava presa no bocal da jarra. Largar as nozes, nem pensar. Tentou, tentou e nada. Começou a chorar. 

A mãe chegou: - O que é que há? - Não consigo tirar a mão dajarra. - Se você não fosse tão guloso, você podia pegar uma ou duas e não ia ter problema. - Como era fácil! Eu podia ter pensado nisso antes.

Esta história ilustra uma atitude que não é somente cometida por crianças. Todos nós somos tentados aos excessos. 

Se descuidarmos, dando atenção aos nossos desejos, podemos ser aprisionados por eles. Nosso texto base diz que a graça de Deus nos dá a salvação e também nos ensina. 

Nos fortalece a abandonarmos a descrença e as paixões deste mundo. Ela nos capacita a vivermos uma vida prudente, correta e dedicada a Deus. 

O texto diz que Jesus “se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras” (Tito 2.14).

Conhecemos a Deus, fomos alcançados pela sua graça e por isso não vivemos mais para satisfazer os nossos desejos e para praticar excessos. 

Somos servos de Deus e não nos gloriamos em nossas posses, habilidades e consumos, mas em conhecer e realizar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Cuidado com os excessos. Concessões constantes aos desejos podem engordar nossa vontade tornando-a descontrolada. 

Que Deus nos ajude a viver de forma sensata, justa e piedosa. De forma sensata, fazendo uso adequado dos desejos e impulsos. 

De forma justa, agindo para com o próximo com justiça, honradez e integridade. De forma piedosa, em devoção a Deus e verdadeira reverência para com o único que deve ser objeto de adoração.

Nossa vida deve ter como característica o domínio próprio.

Comentários