Ensina-me


Ensina-me o teu caminho, Senhor; conduze-me por uma vereda segura por causa dos meus inimigos (SI 27.11).

Ensina-me, Senhor. Você já parou para ver a importância desta oração? Tem feito ela constantemente? Deus é dono de toda sabedoria. Sem Deus estamos em completa escuridão. Nosso maior desejo deve ser aprender com o grande mestre.

Por isso, nosso pedido diário a Deus deve ser: Ensina-me e guia-me. Nunca é tarde para aprender. Sempre é tempo de renovar a motivação pelo aprendizado e voltar a nossa mente ao conhecimento da verdade.

Paul David Tripp. falando sobre este versículo, disse: “Há duas razões que permanecem para fazer essa oração: profundidade e perigo”. Devemos orar e desejar aprender com Deus, pois sua sabedoria é profunda demais. 

Sua sabedoria não tem fim. Se, por dez milhões de anos, eu me sentasse vinte e quatro horas por dia a seus pés e o ouvisse, eu conseguiria arranhar somente a superfície de sua sabedoria. Se eu dedicasse todos os dias da minha vida para estudar a sabedoria que pode ser apreendida somente nas páginas da Escritura, poderia estudar até meu último dia e, mesmo assim, não escavaria todos os tesouros de sabedoria que lá existem” (Tripp). 

Devemos pedir entendimento porque vivemos em um mundo de perigo. 

É um mundo onde os sons da falsidade ecoam mais audível e repetidamente do que os sons da sabedoria. Todos os dias, mil vozes falam à minha volta, e a grande maioria delas não obteve as flores de suas perspectivas de vida no jardim da sabedoria do Senhor (Tripp).

Que nossa principal oração seja como a do salmista que disse: “Mostra- me, Senhor, os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas” (SI 25.4). 

Quando buscamos sabedoria, nossa vida é abençoada em todas as áreas. Quem se aproxima da verdade tem uma vida de paz e alegria e consegue discernir o bem do mal. 

Mesmo em meio aos ruídos do mundo, distingui com nitidez a voz de Deus Pai. Inclina o ouvido e alimenta a alma com vida. Segue no caminho seguro.

O sábio busca conhecimento.

Comentários