Eu te ajudo


Eu te ajudo, diz o SENHOR (Is 41.14b). 

Sabemos que, por maior que seja a tribulação que estejamos enfrentando, esta é pequena, ínfima aos olhos de Deus. Dean Alford ilustrou este pensamento dizendo: 

Vi, certa vez, uma sombra escura sobre a encosta nua de um monte. Procurando sua causa, notei uma nuvem pequena, brilhante como a luz, flutuando lá em cima, no azul. Assim é nossa aflição. Pode ser escura e triste aqui na terra, mas olhe para cima: você verá que não passa de uma sombra do brilho daquele cujo nome é Amor. 

Olhe para cima, as sombras vão se dissipar. Poderemos ver a nuvem escura se movimentar para longe e novamente o sol brilhar. 

Somos frágeis, ficamos assustados diante das noites escuras que visitam nossa vida. Mas Deus nos conforta dizendo: Não temas, eu te ajudo. “O SENHOR diz ao seu povo: Você é pequeno e fraquinho, mas não tenha medo, pois eu, o Santo Deus de Israel, sou o seu Salvador e o protegerei (Is 41.14 - NTLH). 


Spurgeon, comentando este versículo, disse: 

Ó minha alma, não é isso suficiente? Precisas de mais apoio do que a onipotência da Trindade unida? Desejas mais sabedoria do que existe no Pai, mais amor do que se apresenta no Filho ou mais poder do que se manifesta na influência o Espírito? Traz para perto o teu jarro vazio! Com certeza essa fonte irá enchê-lo. 


Apressa-te, reúne tuas carências e traga-as para cá - teus vazios, teus lamentos, tuas necessidades. Eis que esse rio divino está cheio para suprir-te; que mais podes desejar? Vai adiante, minha alma, nessa tua força. O Deus eterno é teu ajudador!

É preciso tirar os olhos da escuridão, das sombras e tristezas, e caminhar para a luz de Deus. Confiar em suas promessas. Devemos lembrar que somos filhos do Altíssimo. 

Não fomos abandonados, nossa vida está sob os cuidados do Senhor. Diga: “Eis que Deus é o meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida” (SI 54.4). 

Escuta, ó Deus, a minha oração.

Comentários