A preocupação é a pior opção


Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. Por isso não temeremos (SI 46.1). 

Sabemos que devemos confiar em Deus e que não devemos andar ansiosos. Mas, às vezes, se não por muitas vezes, ficamos preocupados e nervosos. 

De repente somos surpreendidos por algum problema e parece que naquele momento nada mais é importante. O dia perde a graça, a preocupação toma conta. 

De tantas palavras que aprendi sobre isso, de como controlar a ansiedade e não ficar preocupado, uma coisa que sempre lembro é que ficar ansioso não resolve o problema, pelo contrário atrai mais problemas, causa mais dor ainda. 

Como disse Max Lucado:

A preocupação não muda nada. Você não adiciona um dia à sua vida nem um pouco de vida ao seu dia quando se preocupa. Sua ansiedade só gera queimação no estômago, nada mais. 

Em seu texto ele traz estatísticas interessantes. Diz: 

Em relação às coisas com as quais nos afligimos, 40% nunca acontecem; 30% estão ligadas a feitos imutáveis do passado; 12% se concentram na opinião de outras pessoas que não podem ser controladas;


10% têm a ver com saúde pessoal, que só piora à medida que nos preocupamos com ela; 8% se relacionam a problemas reais sobre os quais temos influência. 


Portanto, 92% de nossas preocupações são desnecessárias! A preocupação não é apenas irrelevante e improdutiva; ela é irrelevante e gera desconfiança de Deus. 

Não sei ao certo qual é a porcentagem de alguma coisa que nos preocupa acontecer. Mas é certo que quanto maior é a nossa preocupação, menos confiança estamos depositando em Deus. 

No lugar da preocupação deve estar uma oração de entrega de nossas vidas a Deus. Uma oração de gratidão a Deus por sabermos que tudo está em seu controle e que nossas vidas estão seguras em suas mãos. 

Diga a Deus: “Ajuda-me a decidir a me concentrar no teu plano para minha vida, em vez de nos problemas” (Lucado). Lembre-se, Deus sempre está disposto a ajudar. Esteja disposto a orar e entregar. 

Preocupação é a pior opção.

Comentários