O poço e a pedra


O mau, é evidente, não ficará sem castigo, mas a geração dos justos é livre (Pv 11.21 - Ef 6.10-13).

Um sábio caminhava por uma estrada quando encontrou um jovem que andava tristemente. Ele parou e perguntou se poderia fazer algo por ele. 

O jovem murmurou: Sou um criminoso, um ladrão. Perdi o afeto de meus pais e dos meus amigos. Tenho medo do futuro e não sinto sossego por nenhum instante. 

O sábio disse: Estou com muita sede. Há alguma fonte por aqui? Surpreso o jovem respondeu: Sim, há um poço logo ali, tenho aqui uma corda que posso amarrar na sua cintura e descê-lo para dentro do poço. O senhor poderá tomar água até se saciar. 

O sábio aceitou a ideia. Entrou no poço e logo depois disse: Pode puxar! O homem deu um puxão na corda, mas nada do sábio subir. Então viu que o sábio estava agarrado a uma grande pedra. 

Gritou zangado: O que faz o senhor aí? Largue essa rocha para que eu possa içá-lo. Então explicou o sábio: Você é grande e forte, mas mesmo com toda essa força não consegue me puxar se eu ficar assim agarrado a esta pedra. 

É exatamente isso que está acontecendo com você. Você se considera um criminoso, um ladrão, uma pessoa que não merece o amor e o afeto de ninguém. Encontra-se firmemente agarrado a essas idéias. 

Desse jeito, mesmo que eu ou qualquer outra pessoa faça grande esforço para reerguê-lo, não vai adiantar nada. Se quer realmente mudar, é necessário que se desprenda das pedras que o vêm mantendo no fundo do poço.

Quem quer mudar deve desprender-se do que o está impedindo de continuar. No caminhar diário, muitas vezes nos agarramos a coisas que vão pesando e atrapalhando a nossa caminhada. 

Devemos nos desprender de tudo o que nos faça mal, de tudo que nos afasta de Deus. Devemos ter a consciência de que não somos bons. 

Realmente nós somos miseráveis e pecadores, mas é importante lembrar que maior que o nosso pecado é o poder de Deus em transformar nossas vidas, em nos afastar das pedras que são nossos pecados.

Desprenda-se e liberte-se.

Comentários