Hino 127 - Hora bendita



1. Bendita hora de oração
Que acalma o aflito coração,
O qual, por meio de Jesus,
Ao Pai suplica auxílio e luz.
Em tempos de cuidado e dor,
Refúgio tenho em meu Senhor;
Vencendo o ardil da tentação,
Bendigo a hora de oração.

2. Bendita hora de oração,
Quando a fervente petição
Se eleva ao trono do Senhor,
Que atende a voz do meu clamor!
Pois ele ordena recorrer
Ao seu amor, ao seu poder;
Contente e sem perturbação,
Eu busco a hora de oração.

3. Bendita hora de oração,
De santa paz e comunhão!
Desejo, enquanto aqui me achar,
Com fé constante, humilde, orar.
E, enfim, no resplendor de Deus,
Na glória dos mais altos céus.
Lembrar-me-ei, com gratidão,
Das horas suaves de oração.


Informações
Letra: William W. Walford, c. 1842
Tradução: Sarah Poulton Kalley, 1877
Música: William Batchelder Bradbury, 1859

História
Este é um dos hinos mais cantados nas nossas igrejas. D. Sarah traduziu três das quatro estrofes originais do Rev. Walford.

Pouco se sabe sobre este pastor que viveu na Inglaterra no século dezenove. Apenas que era cego e que dedicou o poema ao Rev. Thomas Salmon, um pastor da Igreja Congregacional da Inglaterra.

Este teria enviado o texto ao editor do jornal "New York Observer" que o publicou em 1845. A música de Bradbury aparece no "Anthem Book", de 1860. Foi também chamada "Consolation" e "Walford". 
Tecnologia do Blogger.