Os gigantes


Leitura Bíblica: 1 Samuel 17.41-51
Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos (Zc 4.6).

O escritor Max Lucado conta a história de Davi e Golias dizendo: 

“Golias joga a cabeça para trás numa gargalhada, o suficiente para tirar seu capacete do lugar e expor dois centímetros quadrados da testa. 

Davi vê o alvo e aproveita o momento. 

O som da atiradeira girando pelo ar é a única coisa que se ouve no vale. Shhhh. Shhhh. A pedra parte como um torpedo pelo ar e atinge o crânio; os olhos de Golias entortam e as pernas se dobram. 

Ele desaba no chão e morre. Davi corre e desembainha a espada de Golias, faz picadinho do filisteu e corta-lhe a cabeça”. 

Seu comentário sobre esta história foi o seguinte: 

“Quando foi a última vez que você fez a mesma coisa? Quanto tempo faz desde a última vez que você enfrentou seu desafio? 

Nossa tendência é recuar, mergulhar atrás de uma mesa de trabalho ou nos arrastar para uma boate em busca de distração ou para uma cama à procura de amor proibido. 

Por um momento, um dia, um ano, nós nos sentimos seguros, isolados, anestesiados, mas então o trabalho termina, a bebida acaba, a amante parte e ouvimos Golias outra vez. 

Estrondoso. Bombástico. Tente um curso diferente. Ataque seu gigante com uma alma repleta de Deus. Quanto tempo faz que você carregou sua atiradeira e deu uma pedrada em seu gigante?”

É certo que existem dias em que nos sentimos cercados por gigantes. Seja pelas dúvidas, tentações, preguiça ou depressão. 

Como temos enfrentado todos eles? É preciso olhar para os obstáculos através do poder e força de Deus. Do Senhor é a nossa força. Ele está conosco em nossas batalhas. 

Davi disse ao filisteu: “Você vem contra mim com espada, com lança e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem você desafiou” (1Sm 17.45). 

“O SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos” (1Sm 17.47).

Enfrente seus gigantes.

Comentários