As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

Hino 122 - Necessidade


À minha voz, ó Deus, atende,
Pois noite e dia clamo a ti!
Tão débil sou, tão pobre aqui,
A meus queixumes e gemidos
Vem dar ouvidos!

Da vida e luz Tu és a fonte!
Em mim opera o teu poder!
Minha oração vem receber,
Pois de meu leito o sol vigio
E em ti confio.

Não és um Deus que te comprazes
Nas transgressões do pecador
Bondoso e justo és Tu Senhor!
E teu favor jamais consentes
Aos maldizentes.

Meus pés, à luz de teus caminhos,
Humilde e fiel dirigirei.
Tu és meu Deus, Tu és meu Rei!
À tua vista andar eu quero,
Puro e sincero

Em ti exultarão os justos,
Rejubilando em tua paz.
De todo o mal os guardarás
Pois tua Lei, ó Deus, conhecem
E te obedecem. Amém.

Comentários