Pense bem


Guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo (Sl 25.5).

Sejamos sinceros. Todos nós reclamamos demais. Se não para os outros ouvirem, reclamamos em nossos pensamentos. 

A gratidão é uma atitude que só pode ser conquistada com muito exercício. E sim, devemos e podemos ser mais felizes e agradecidos, mais tolerantes a dor e menos atemorizados de más notícias. 

Encontramos muitos exemplos de pessoas que viveram enfrentando muitas adversidades, mas se mostraram felizes e determinadas a continuar sua missão apesar das circunstâncias. 

Como contou o Rev. Ageu Magalhães a respeito da vida de João Calvino: 

João Calvino perdeu a mãe aos 6 anos de idade e o pai aos 22. Casou-se depois dos 30 com Idelette de Bure que lhe deu três filhos - todos morreram na infância! Com 9 anos de casamento, sua amada Idelette morreu também. Decidiu não se casar mais. Sua saúde sempre foi frágil. 


Teve enxaqueca durante 20 anos. Sofreu de artrite, gota, malária, pedras nos rins e, finalmente, 5 anos de tuberculose. Morreu aos 55 anos de idade. A despeito de tanto sofrimento não encontramos uma linha sequer de murmuração em toda a sua obra. 

O Rev. Ageu conclui esta história dizendo: “Assim, da próxima vez que você pensar em reclamar de sua vida, lembre-se de João Calvino”.

Realmente ele não reclamava. Tanto que esta história é desconhecida de muitos de nós. O que ouvimos e lemos de Calvino são seus trabalhos teológicos e comentários bíblicos. 

Ele tinha foco na sua missão e não em falar sobre si mesmo. Hoje encontramos muitas pessoas ocupadas consigo mesmas. E quando qualquer coisa dá errado, reclamam, quando não desistem do que estão fazendo.

O versículo chave deste texto é muito apropriado para o assunto que estamos tratando. Jeremias diz: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. Como ele devemos entender que nossos pensamentos devem se fixar no que traz paz e esperança.

Tenhamos esperança de tempos melhores.

Comentários