O pecado e a graça


Graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor (2 Pe 1.2). 

O ser humano, criado para adoração, por causa do pecado se desviou para um extremo de vida ímpia. Esse desvio foi tão grave que Deus chegou a dizer que toda a inclinação dos pensamentos do coração do homem era sempre e somente para o mal. 

Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração” (Gn 6.5). “O pecado nos leva a estabelecer nosso próprio reinado, no qual o nosso desejo é a única lei (Paul David Tripp). 

Mas pela graça de Deus somos transformados. "Todos os dias. Deus nos livra de ser tão ímpios quanto temos o potencial para ser” (Tripp). Até os ímpios têm sua maldade sob o controle de Deus. Se não fosse pela bondade de Deus, o mundo seria muito pior do que é. 

Que grande é a graça de Deus. Para ser maior que o nosso pecado, só mesmo sendo muito grande. Para amolecer um coração de pedra, realmente precisa ser imensa. Para nos fazer voltar ao verdadeiro amor e à verdadeira adoração, só uma adorável, magnífica graça. 

Paulo explica como a graça de Deus agiu em nossas vidas. 

Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; mas onde abundou o pecado, superabundou a graça, a fim de que, como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor (Rm 5.20-21). 

Às vezes nos sentimos tristes, pois percebemos que o pecado tenta reinar em nós novamente. Somos atraídos por desejos antigos e até mesmo sentimos orgulho de nossas boas ações. 

Mas mesmo que o inimigo e nossa natureza pecaminosa tentem nos derrotar, não obterão sucesso em sua empreitada. Deus nos libertou, mais forte que o pecado e a morte está a vitória de Cristo na cruz. 

O pecado reinou, mas maior que o seu reinado é o reino da graça de Deus. O pecado trouxe a morte, a graça concede a vida eterna mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. 

Crescei na graça.

Comentários