Trabalho importante


Se vós, contudo, observais a lei régia segundo a Escritura: Amarás o teu próximo como a ti mesmo, fazeis bem (Tg 2.8)

Dan S. Bagley conta que, em uma viajem de avião, uma mulher com três filhos aproximaram da sua poltrona. Naquele momento ele pensou: Tomara que não sentem ao meu lado, tenho um trabalho importante a fazer. 

Um minuto depois, um menino de onze anos e uma menina de nove sentaram ao seu lado, enquanto a mãe e um menino de quatro anos sentavam no banco atrás dele. Imediatamente as crianças maiores começaram a reclamar do pequeno, que dava chutes intermitentes no assento. 

A cada dois minutos, o menino perguntava à irmã: Onde é que nós estamos agora? Cale a boca! - ela respondia invariavelmente, e seguiam-se choramingos e reclamações. 

As crianças não têm noção do que é trabalho, pensou Dan. Então ele conta que algo em seu interior dizia: Ame as crianças. Ame-os como se fossem seus filhos. 

Conta que deixou o trabalho de lado e começou a conversar com as crianças. Explicou detalhadamente a rota e fez uma estimativa da hora de chegada. Pouco antes da aterrissagem, ele perguntou o que o pai deles fazia naquela cidade que estavam chegando. 

Ficaram em silêncio. Depois de uma pausa, o menino disse apenas: Ele morreu. Eles estavam indo a seu funeral. 

Dan S. Bagley conta esta história e diz: De repente me dei conta do que era o trabalho mais importante a fazer: viver, amar e crescer, apesar da dor. 

Nem sempre sabemos administrar o que é realmente prioridade. Estamos tão ocupados com trabalhos, temos tantas coisas a fazer, que esquecemos da importância das pessoas. 

Pessoas são mais importantes que coisas. As coisas existem para ajudar as pessoas. Todas as nossas tarefas devem ter como propósito contribuir para a glória de Deus. 

Glorificamos a Deus quando encontramos tempo para amar o nosso próximo como a nós mesmos, quando consideramos nosso próximo como nosso irmão, filho ou como alguém que Deus colocou em nosso caminho para abençoar. 

Pessoas precisam de nossa atenção. 

Comentários