Qual voz temos ouvido?



Mateus 17.1-8 e 2 Pedro 1.18

O texto que estamos considerando é uma alusão clara da visão gloriosa da vinda do nosso Senhor Jesus Cristo. Como o próprio apóstolo Pedro descreve em sua carta:

2 Pedro 1:16-18
16 - Nós não estávamos contando coisas inventadas quando anunciamos a vocês a vinda poderosa do nosso Senhor Jesus Cristo, pois com os nossos próprios olhos nós vimos a sua grandeza.
17 - Nós estávamos lá quando Deus, o Pai, lhe deu honra e glória. Ele ouviu a voz da Suprema Glória dizer: “Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria! ”
18 - Nós mesmos ouvimos essa voz que veio do céu quando estávamos com o Senhor Jesus no monte sagrado.

Nesta oportunidade não vou tratar este aspecto da vinda do Senhor Jesus. Mas a grande pergunta que quero considerar é: Qual voz estamos ouvindo? 


Podemos ouvir a voz do mundo, da sociedade, das pessoas, do nosso "Eu"
Existe uma infinidade de vozes que estão relacionadas à nossa vontade corrompida, como aconteceu com Pedro. 

A despeito de toda a visão gloriosa que presenciou com a participação dos maiores representantes de cada época da historia do Povo de Deus (a saber: Moisés representando a lei; Elias representando os profetas; Pedro, Tiago e João os apóstolos além da presença da Trindade Santa) ele preferiu ouvir a voz que refletia a sua vontade. A de fazer tendas, construir um memorial, com o propósito de perpetuar aquele momento.”

Lucas 9:33
33 -  ... —Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias. Pedro não sabia o que estava dizendo.

Temos que reconhecer que, muitas vezes, agimos assim. Para suprir a necessidade de sermos aceitos pelas pessoas, ou fazer parte do grupo, buscamos, desesperadamente, preencher o vazio do nosso ser. Começamos a pensar que ao encontrar um amor verdadeiro seremos aceitos e atingiremos o nosso sonho - mas ao final nos decepcionamos. 



Podemos acreditar que através do poder seremos respeitados e aceitos. Ou quem sabe nos dedicamos a possuir coisas, imaginando que se as conseguirmos seremos felizes. Como se felicidade pudesse ser comprada. E assim vamos instalando os “ídolos” que tomam conta de nossa atenção e destroem a nossa vida.

Por outro lado...

Podemos ouvir a voz de Deus 
A voz divina que em meio as dificuldade e lutas do dia-a-dia, tem o poder de nos trazer a certeza da aceitação e do amor incondicional de Deus. A voz que nos diz que somos os seus filhos, alvos do seu imensurável amor. 

Jesus morreu exclusivamente por cada um de nós. Por essa razão o apóstolo João nos convida a nos alegrar quando diz: "Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados de filhos de Deus; e de fato somos filhos de Deus..."  - 1 João 3.1.  

Assim, o conselho de Deus para a nossa vida é: Ouça a voz divina. Ouvimos a voz de Deus quando buscamos descobrir na Palavra e na oração qual é a boa perfeita e agradável vontade de Cristo para a nossa vida. 

Para pensar
Qual é a voz que você tem ouvido?
Como o fato de ser o amado filho de Deus o ajuda a vencer as adversidades da vida?
Você já se rendeu a esse amor?

-----------------------------------------
Josimar Gabriel da Rocha é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1993 Foi ordenado pastor em 1995. Trabalhou como missionário no Rio Grande do Sul como plantador da Igreja de Alegrete, RS.