A existência de Deus (1)


Se alguém nos surpreendesse com a seguinte pergunta: “Como você tem a certeza de que Deus realmente existe?” Como responderia? A resposta para essa pergunta deve ter como base dois aspectos; são eles: a intuição humana e a Escritura. Falaremos desses dois aspectos na presente reflexão.

1. A intuição humana
Todo ser humano possui inevitavelmente uma íntima intuição sobre a existência de Deus, sobre ser Ele o criador e nós, suas criaturas. Uma das provas disso é o que Paulo escreve em Rm 1.21, quando discorre sobre a pecaminosidade do gênero humano. 

Assim ele diz: “Porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato”. Entretanto, há aqueles que negam essa intuição, chegando a negar a própria existência de Deus (Sl 14.1; 53.1). Essa negação é fruto do pecado; porém, mesmo assim, Paulo afirma que os homens são, por conta dessa negação, “indesculpáveis” (Rm 1.20).

2. As evidências bíblicas
Há várias passagens das Escrituras sobre a existência de Deus e a criação é um excelente ponto de partida para isso. Segundo a Bíblia, a existência de Deus pode ser comprovada por ser Ele o agente da criação (Gn 1.1), por ter criado o homem a Sua imagem e semelhança (Gn 1.26). 

Além disso, as estações evidenciam não só Sua existência, mas também Sua providência na criação. Paulo e Barnabé afirmam isso através das seguintes palavras. “Não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria” (At 14.7).

Conclusão
Pedro afirma que devemos estar preparados para responder a todo aquele que nos pedir razão de nossa esperança (1 Pe 3.15). Certamente, isso pode incluir a resposta sobre a existência de Deus. 

Tal resposta pode fundamentar-se na intuição do homem sobre a existência Dele, bem como as diversas passagens bíblicas que tratam do assunto, sendo que a criação é um excelente ponto de partida. 

Que o Senhor nos auxilie,mediante a sua graça, para cumprirmos cabalmente nossa função de sermos suas testemunhas.

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Mestrado em Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013. Pós-graduando em docência do ensino superior, pela Universidade Paulista.

Tecnologia do Blogger.