É preciso arrependimento



“Então, Davi se levantou da terra; lavou-se, ungiu-se, mudou de vestes, entrou na Casa do SENHOR e adorou; depois, veio para sua casa e pediu pão; puseram-no diante dele, e ele comeu” (Leia 2 Samuel 11 e 12).

A Santa Ceia é sempre uma oportunidade que se renova, da parte do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, em nossas vidas, para avaliarmos nossas ações, confessarmos os nossos pecados e nos aproximarmos dEle com tranquilidade de consciência e coração. 

A confissão é o momento quando abrimos os nossos corações a Deus, de maneira profundamente triste e contrita para obtermos o perdão irrestrito e incondicional. 


Temos aqui, nos textos citados, a história de um homem muito amado por Deus, um grande e piedoso homem. Seu nome é Davi. No entanto, houve um dia em que Davi errou pecando e caindo em desgraça devido a uma aventura irrefletida, como se ninguém o estivesse observando. 

Ele foi levado, de um abismo a outro. Pagou um preço muito caro. Mas depois da queda, profundamente arrependido e com o seu coração quebrantado ele foi graciosamente restaurado e continuou sendo um “homem segundo o coração de Deus”. É certo que teve de pagar um preço muito alto, pois não é porque Deus nos ama, e nós amamos a Deus que Ele deixa passar os nossos erros sem corrigi-los. 

Vamos acompanhar os passos, da Queda e Restauração de Davi segundo o que as Santas Escrituras nos narram.

Estes textos de 2 Samuel 11 e 12, nos lembram o que o apóstolo João escreveu:“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” (I Jo 1.10).

I – DAVI DESPREZOU E DESOBEDECEU A PALAVRA DE DEUS
“Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom” (12.9).

A desobediência tem sido o maior erro na vida dos crentes. Em Dt 28, Deus estabelece os critérios para Bênção e Maldição. A Bênção estaria restrita ao fato de se obedecer e guardar os Mandamentos e Ordenanças. A Maldição adviria do fato de se quebrar qualquer mandamento e desrespeitar as ordens estabelecidas por Deus. 

Davi cometeu dois grandes pecados diante de Deus: 

1) O primeiro foi o de ter adulterado com Bate-Seba (2 Sm 11.1-5). 
2) O segundo foi o de ter mandado assassinar Urias, esposo de Bate-Seba no campo de batalha para se livrar dele e acobertar o pecado cometido (2 Sm 11.6-26). 

E depois disso, pensando em se livrar dos pecados tomou Bate-Seba, que se tornara viúva de maneira tão vil, como sua esposa pensando que assim estaria tudo bem perante a sociedade e, com isso, aplacaria a ira de Deus (2 Sm 11.27).


II – DAVI DESPREZOU A DEUS E FOI POR ELE REPREENDIDO

“Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher” (12.10). 


A repreensão e a pesada disciplina de Deus para com aqueles que são seus filhos são fatores determinantes e importantes dentro das suas misericórdias para que o desobediente ao ser justamente julgado não venha ser destruído. 

Jeremias que profetizara ao povo em estado de desobediência mostrou o fato de Deus não o haver destruído por causa das suas misericórdias que se renovavam a cada dia: “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se casa manhã” (Lm 3.22-23).

Observemos a maneira como Deus repreende este grande homem: 

1º) Natã é enviado por Deus para falar-lhe sobre o pecado (2 Sm 12.1-4); 
2º) Natã o aponta como transgressor (2 Sm 12.7-10). 
3º) Natã o sentencia em nome de Deus. (12.11-14). 

Felizes os que são repreendidos e aceitam a repreensão e disciplina de Deus.

III – DAVI SE DESESPEROU DIANTE DA REPRIMENDA DE DEUS E SE ARREPENDEU
“Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. Disse Natã a Davi: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás” (12.13).

Reconhecer o erro e o pecado e arrepender-se dele é graça divina no coração daqueles que confessam o nome do Senhor Deus. Deus diz que não terá por inocente aquele que pecar, mas estará disposto a perdoar a todo aquele que diante dele se humilhar. E foi o que aconteceu com Davi diante de tão grave situação.

Vejamos a maneira como reagiu Davi e o modo como Deus o repreendeu: 

a) A confissão do pecado: (12.13 e Sl 51.1-4a). 
b) O desespero pelo pecado (12.15-17 – Sl 51.7-9,11-12). 
c) O castigo por causa do pecado (12.18-23 – Sl 51.4b). 
d) O restabelecimento do pecado (12.20 – Sl 51.13-19).

Conclusão
Conscientes e arrependidos do nosso pecado, possamos sempre, nos aproximar da sacrossanta Mesa da Comunhão, estabelecida pelo próprio Senhor Jesus Cristo, para nos alimentarmos dEle com nossos corações perdoados e abençoados (1 Coríntios 11.23-32).

------------------------------------
Antonio Coine é Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana Monte Sião (Botucatu), atuando como ministro há 40 anos na Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi pastor da Igreja Presbiteriana do Canadá e missionário dessa denominação entre os povos de Língua Portuguesa, quando plantou a Igreja Presbiteriana de Língua Portuguesa do Presbitério West Toronto, IPC que foi organizada em outubro de 1988. É autor do livro "Das Sagradas Escrituras - Uma coletânea de esboços de sermões para um ano litúrgico - Vol. 1".

Tecnologia do Blogger.