Sociais

Vício

Luta contra os vícios
Os vícios prejudicam o homem. Uma vez reconhecido isso, é preciso que se elimine o vício, mesmo que nessa luta haja grande desgaste. Quando combatemos uma doença esse combate nunca é agradável, nunca é do gosto do doente. Às vezes é preciso "injeção" e quem gosta de tomar injeção? Outras vezes é necessário até uma cirurgia que além de dolorosa, é cara. 

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Acabando com o vício
Um senhor certa vez percebeu que um boi havia entrado em seu jardim e estava destruindo os canteiros. Começou a andar em torno do jardim à procura do "rombo" na cerca por onde o boi pudesse ter entrado. - Não é possível, dizia o homem, não há nenhum buraco por onde possa ter entrado! A mulher que estava observando o marido já há algum tempo, interveio: - Em vez de ficar procurando o lugar por onde o boi entrou, trate logo de expulsá-lo do jardim antes que ele acabe com tudo!

É isso aí. Nada de ficar pensando como o vício entrou. É preciso encontrar imediatamente um meio de acabar com ele. 

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Iniciativa imediata
Um general grego cercou uma cidade e mandou um emissário perguntar ao rei daquela cidade, de que modo seria recebido - se como amigo ou como inimigo. - Vou pensar, respondeu o rei. O general despachou um outro emissário com um novo recado: - Enquanto tu pensas, eu entro como inimigo.

O problema é esse. Não dar tempo do mal dominar. Tomar iniciativas imediatas e corajosas. Qualquer tipo de vício deve ser tratado como inimigo. Não merece nenhuma concessão, nenhuma contemplação.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)
Google Plus