sábado, 1 de junho de 2013
Print Friendly and PDF

Vale a pena ficar velho?

sábado, 1 de junho de 2013

Há dias fui surpreendido com a pergunta de um jovem que queria saber se é bom ficar velho. Vale a pena ficar velho? - perguntou.



Claro que vale, pois ninguém nasceu para morrer jovem e quando isso acontece é por um acidente de percurso. Uma coisa é certa, todos os velhos foram moços, mas nem todos os moços chegarão à velhice.

Infelizmente, para muitos jovens, a velhice representa um fantasma que deve ser temido, que amedronta e assusta. Geralmente são os jovens que, pensando em viver bem a sua mocidade, gastam-na em orgias, desregradamente sem se darem conta de que assim estão preparando uma velhice, se ela chegar, digna de ser temida realmente.

Quando, porém a mocidade é vivida de maneira sábia, de acordo com a lei do bom senso, dentro da moral cristã, com inteligência, não há razão para se temer a velhice, pois ela será amenizada com a satisfatória recordação de tudo quanto de bom se fez, como o construtor entusiasmado contempla a sua obra depois de pronta.

Vejo em cima da mesa uma fotografia de Rui Barbosa, cabelos e bigodes brancos, já vencido pelos anos, mas com grande serenidade no olhar, símbolo de glória de uma nação.

Os dias da nossa mocidade ditarão a sorte e a qualidade de nossa velhice, pois esta nada mais é do que o reflexo daquela. Reflexo saudoso, e às vezes triste, de tudo que fomos na mocidade. Uma mocidade viciada, uma mocidade desperdiçada tem que, forçosamente, produzir uma velhice infeliz.

Os jovens devem se preparar para a velhice, de vez em quando parar para se perguntar - que farei da minha vida? Como construir uma velhice tranquila? É o momento, então de lembrar-se o jovem de que "bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem no caminho dos pecadores se detém, nem na roda dos escarnecedores se assenta, antes tem o seu prazer na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite". (Salmo 1)

Salomão já aconselhava os jovens "lembra-te do teu criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, dos quais venhas a dizer, não tenho neles contentamento". (Eclesiastes 12.1)

Teme-se muito a velhice porque, de modo geral, ela representa solidão, afastamento das pessoas, isolamento, contudo não é necessariamente essa a realidade. O salmista que já fora jovem e agora é velho diz coisas de sua experiência que se provam verdadeiras também na nossa vida, em qualquer tempo e em qualquer lugar. Ele diz por exemplo: "quando meu pai e minha mãe me abandonarem, o Senhor me recolherá" (Salmo 27.10),  diz mais: "Fui moço e agora sou velho, nunca vi desamparado o justo nem a sua descendência a mendigar o pão". (Salmo 37.25)

Jesus Cristo promete estar conosco sempre até a consumação dos séculos; disse também que onde estivessem duas ou três pessoas reunidas em seu nome ele estaria no meio delas. Ele acompanha a vida das pessoas em todas as fases, desde a infância até a velhice.

Por aí vemos que ninguém precisa viver sozinho, isolado, abandonado. É só desejar a presença de Jesus Cristo e ela será sentida na vida, tanto do jovem como do velho. Envelhecer com Jesus Cristo é uma boa medida para uma velhice feliz.

Voltando à pergunta que me foi feita pelo jovem - se vale a pena ficar velho - é claro que vale a pena sim, pois se não valesse a pena, ele não teria nem a quem fazer essa pergunta.

Eu até creio que a melhor maneira de se cumprimentar um aniversariante é desejando que ele fique velho. É ou não é?

--------------------------------------------------
Samuel Barbosa é pastor jubilado da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1960. Posteriormente graduou-se em Letras, Pedagogia, Supervisão Escolar e Especialização em Língua Portuguesa com produtiva carreira acadêmica. Pastoreou as igrejas presbiterianas de Apiaí, Correias e Itararé entre 1961 e 1962. Foi pastor da Igreja Presbiteriana de Itararé durante 32 anos até sua jubilação. Presidiu o Presbitério de Itapetininga por 22 anos e é pastor emérito das Igrejas Presbiterianas de Itararé e Itaberá. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Toggle Footer
Top