Justificados


“Justificado por graça”. Um assunto sobre o qual lemos, ouvimos e falamos bastante por ser o fundamento da fé Cristã Reformada, o centro do evangelho. Convém no entanto, ponderarmos sempre e com atenção sobre este importante assunto. 

Primeiro destacamos que “Deus nos declara justos”. Somos justificados. Até ficamos surpreso pela maneira que Deus age conosco. Mesmo conhecendo-nos e sabendo que somos os mais miseráveis pecadores, Ele faz um decreto que nos torna santos, inocentes e justos. 


Se de um lado a Bíblia afirma que não existe justo, nem sequer um, por outro lado em Jesus Cristo a nossa situação muda diante de Deus. Em Cristo agora, Deus nos declara justo perante Si (Rm 3.21-25).

”Deus paga o preço da nossa justificação”. Gratuitamente - como Deus resolveu agir por sua conta, é certo que Ele não cobra absolutamente nada. Nem dinheiro e nem boas obras podem pagar o preço da salvação. Ele mesmo se propõe a pagar este preço. E o preço segundo Pedro, não foi ouro e nem prata, mas o sangue do seu unigênito Filho Jesus Cristo.

“Isto á manifestação do seu infinito amor”. “Por Sua graça”. A graça significa amor bondade e misericórdia. Se merecêssemos alguma coisa, então seria direito adquirido, mas o motivo d`Ele nos declarar justo foi o Seu grande e infinito amor. Paulo assim nos ensina:

“Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda miseráveis pecadores” ( Rm 5.6-8). 

Portanto, o fundamento da nossa justificação é o amor de Deus mediante seu filho nosso Senhor Jesus Cristo. Diante desta verdade maravilhosa, que o nosso viver seja um fruto de louvor e gratidão ao Senhor que nos fez novas criaturas, filhos amados e justificados em Cristo. 

-----------------------------------------
Carlos Roberto Teles, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul no ano de 1987. Foi ordenado pastor em 31 de janeiro de 1988.
Tecnologia do Blogger.