Hino 11 - Trindade Santíssima



1. Santo! Santo! Santo! Deus Onipotente!
Louvam nossas vozes teu nome com fervor!
Santo! Santo! Santo! Justo e compassivo!
És Deus Triúno, Excelso Criador!

2. Santo! Santo! Santo! Nós, os pecadores!
Não podemos ver tua glória sem temor.
Tu somente és Santo! Só tu és perfeito,
Deus Soberano, imenso em teu amor.

3. Santo! Santo! Santo! Todos os remidos.
Juntos com os anjos, proclamam teu louvor?!
Antes de formar-se o firmamento e a terra
Eras e sempre és, e hás de ser Senhor!

4. Santo! Santo! Santo! Deus Onipotente!
Tuas obras louvam teu nome com fervor.
Santo! Santo! Santo! Justo e compassivo!
És Deus Triúno, Excelso Criador! Amém.


Informações
Letra: Reginald Heber, 1827
Tradução: João Gomes da Rocha, 1888
Música: John Bacchus Dykes, 1861. Desc. Donald D. Kettring, 1940

História
Dentro da hinologia inglesa, certamente o movimento romântico, na entrada do século dezenove, contou com o participação de poetas e músicos que conseguiram despertar a atenção dos líderes anglicanos para o canto congregacional, em especial o Rev. Reginald Heber. 

Com o auxilio de Henry H. Milman, preparou um hinárío que só foi publicado após sua morte. Nele figuram alguns de seus melhores hinos, inclusive este, um dos mais apreciados e cantados em todo o mundo, traduzido para centenas de idiomas. 

Outros excelentes trabalhos de Heber podem ser encontrados neste hinário. O Rev. Heber faleceu na Índia, quando exercia a função de Bispo de Calcutá, aos quarenta e três anos.
Tecnologia do Blogger.