Salvação

Luz do mundo, Jesus
Ninguém gosta de casa às escuras. O homem não nasceu, para as trevas. Sua casa pode ser duplamente iluminada. Luz natural ela já tem, se não à noite, pelo menos de dia. Ela pode ter também uma luz maior a iluminar a vida de cada um. Atendendo ao apelo de Jesus Cristo você estará recebendo essa luz maior que iluminará não o ambiente físico, mas o ambiente moral e espiritual de todos os que vivem em seu lar. Jesus afirma "Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Só anda no escuro quem quer. 

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Sede espiritual
"Quem crê em mim - disse Jesus - rios de água viva emanarão de seu interior".

Certa vez uma embarcação perdida no oceano achou-se com toda sua água potável esgotada. No extremo limite de resistência avistaram outro navio que ia se afastando. Por meio de sinais começaram a pedir socorro, a pedir água. 

Veio então a resposta: "atirai os vossos baldes e recolhei água à vontade!" Angustiados e revoltados com a insensibilidade dos homens do outro barco, replicaram: "tirar água como, se estamos em mar salgado!". Ao que responderam do outro navio: "Tirai água à vontade e sereis saciados". 

Atendendo o conselho encheram os seus baldes e, com espanto e alegria, verificaram que estavam navegando em água doce. Aquele "mar" era o rio Amazonas. Quantos perecem de sede espiritual enquanto ouvem a voz de Jesus Cristo dizendo: "quem tem sede venha a mim e beba"!

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

O Rochedo da Salvação
Após o naufrágio de um barco recolheram, agarrado a um rochedo, um menino de doze anos. Estava inconsciente e só recobrou os sentidos no hospital. Na primeira entrevista com os jornalistas, um jornalista lhe perguntou: - quando você estava agarrado no rochedo você não tremeu de medo? _ Eu tremi, respondeu o garoto, mas o rochedo não tremeu.

Veio-me à mente o que disse o grande líder Samuel no período dos juízes de Israel: "o meu Deus é o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, o meu baluarte e o meu refúgio".

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Tecnologia do Blogger.