Consagração

Está limpo?
A patroa mandou a empregada lavar um copo. Ela saiu e voltou com o copo cheio de manchas. A patroa olhou e perguntou, mas você não lavou o copo? - lavei sim sora, lavei por fora. Aqui me lembrei do profeta Jeremias: "lava o teu coração da malícia... até quando hospedarás contigo os teus maus pensamentos?" E também do que disse o próprio Cristo: "fariseu cego, limpa primeiro o interior do copo, para que o exterior também fique limpo".

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Vida cristã
Você é cristão? Pense bem para responder. Não é fácil a resposta. Se você é cristão, de que tipo é o seu cristianismo? Há o cristão só de domingo; passa o domingo, passa também o seu "cristianismo" fica no templo. Esse tipo de cristianismo não presta, pode agradar os homens, mas não agrada a Deus. O cristianismo genuíno, que agrada a Deus, que agrada Jesus Cristo é o cristianismo de todas as horas e de todos os lugares. O cristão aprende no templo como viver fora do templo, aprende no domingo como viver nos demais dias da semana.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Necessidade de luz
Viajando num trem subterrâneo, o forasteiro perguntou ao condutor onde ficava certo logradouro e como faria para chegar até lá. A resposta surpreendeu: - não posso ajudá-lo, nada sei a respeito do que se passa lá por cima. É muito frequente vivermos os subterrâneos de nossos interesses pessoais, das coisas materiais ou terrenas, desconhecendo as belezas e as satisfações da vida elevada, das coisas espirituais. Assim como o condutor se acostumou a viajar no subterrâneo, perdendo o interesse pelas coisas da vida fora dele, é muito possível nos acostumarmos à vida em seus níveis inferiores e nos seus mais sórdidos aspectos.

Lembremo-nos de que acima das mais negras nuvens existe um sol a brilhar. Foi por isso que Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo... vós sois a luz do mundo".

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Olhar para cima
Um homem achou um tostão na rua (você não sabe o que é um tostão? Divida um real por um, acompanhado de dezoito zeros, você terá uma ideia do que era um tostão). Bem, o homem achou um tostão na rua e desde esse dia começou a andar olhando para o chão, olhando para baixo na esperança de encontrar outros tostões. Tanto olhou para baixo que acabou ficando corcunda. Na esfera espiritual pode acontecer a mesma coisa. Não olhe muito para baixo, pois aí só se encontram os tostões. Você acabará um corcunda espiritual. Olhe para cima, onde Deus está. Cresça para cima, não cresça para baixo. 

O que cresce para baixo é cacho de bananas e rabo de cavalo, e você não quer ser nem uma coisa nem outra, pois não! Procure descobrir em você aquele ser criado à imagem e semelhança de Deus e isso você só conseguirá olhando para cima, pensando alto, aproximando seu pensamento de sua fonte de origem que é Deus. Por isso você é Antropos e uma das características desse mesmo nome é poder olhar para cima. O salmista dizia: - "a minha alma tem sede de Deus". E para responder a essa sede da alma, diz em outro lugar: "elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor..."

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)
Tecnologia do Blogger.