Caráter

Janelas da Alma
Um indivíduo certa vez disse que tinha inventado um aparelho para ver através da parede. Os cientistas logo se interessaram pelo invento e procuraram o homem para maiores informações. Decepcionaram-se no primeiro momento quando perguntaram ao "inventor" o nome do aparelho que ele havia inventado. - Janela, respondeu o homem. Alguém disse que os olhos são as janelas da alma. De fato, pelo olhar a gente pode descobrir o que se esconde no mais profundo do ser humano, principalmente em ocasiões excepcionais, quando algo anormal, tenta ser escondido.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Luz e Trevas
Estive lendo um recorte de jornal de algum tempo atrás que dava conta de que dois relâmpagos atingiram, quase à mesma hora, uma usina de eletricidade e um cabo de alta tensão, e a maior cidade do mundo mergulhou na escuridão por quase doze horas. Nova Iorque depende de seus computadores, seu metrô, suas máquinas elétricas, enfim, vive eletricamente.

Contudo o mais grave naquela conjuntura não foi a falta de luz e energia, mas a situação criada pelos ladrões. Houve verdadeira pilhagem na noite escura. O mais curioso foi que essa pilhagem continuou até o dia seguinte em plena luz do sol. A maioria dos saqueadores eram jovens adolescentes. Devastaram restaurantes, supermercados, joalherias, casa de móveis etc. Inclusive faltou coragem para oito mil soldados para enfrentar a multidão desenfreada.

Chegaram a "limpar" uma revendedora de carros, de todos os seus últimos modelos. Havia até quem afirmasse que aquela era a hora de comprar sem dinheiro. Três dias depois havia três mil e oitenta e uma pessoas presas. Os raios que atingiram Nova Iorque libertaram a violência na cidade. Os ladrões, latentes e patentes, gostaram da escuridão. Essa escuridão serviu para mostrar uma coisa muito importante, a confirmação de um pensamento de um antigo professor. Ele discordava do ditado popular que diz que a ocasião faz o ladrão. Dizia ele que a ocasião apenas mostra o ladrão.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

O anel
Uma moça recebeu de seu noivo um anel de brilhantes, como presente de aniversário. Apanhou o estojo de veludo vermelho, com muito carinho, abriu, tirou de dentro o anel, colocou-o sobre a mesa e exclamou - que estojo maravilhoso, vou guardá-lo para sempre como lembrança. O anel ficou de lado, quase esquecido!

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Inversão de valores
Um fazendeiro foi procurado por um corretor de seguros que lhe propôs fazer uma apólice de seguro para um touro de raça que o fazendeiro possuía. Tanto argumentou o corretor, como só eles sabem fazer, que convenceu o fazendeiro a fazer um seguro de vida para o touro na importância de um milhão de reais.

Depois de garantido esse seguro, o corretor tentou uma jogada. Perguntou ao fazendeiro se ele não queria fazer um seguro de vida também para ele. Olhe que o mesmo risco que corre o touro de morrer o senhor também corre. Tanto argumentou que conseguiu convencer o fazendeiro a fazer um seguro também para si. Fez um seguro para sua vida na importância de cem mil reais!

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Vício idiota
Há dias atrás, quando foi anunciado o aumento no preço do cigarro, uma empregada doméstica disse que era obrigada a deixar de comprar o litro de leite diário das crianças para poder continuar comprando os dois maços de cigarro que fuma por dia. Isso além de desumano é idiotice criminosa.

(Extraído do livro “Respingando – Crônicas e Memórias”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)
Tecnologia do Blogger.