Encontro com Deus


Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los e voltemos para o SENHOR (Lm 3.40).

Como é bom louvar a Deus! Como é bom fazer parte do povo de Deus. Como é bom estar na presença de Deus.

Mas, infelizmente, nosso coração enganoso às vezes se esquece disso e perdemos a comunhão com o Senhor, nos afastamos da presença dele. 

Nosso louvor já não chega aos céus. Perdemos Deus de vista, nos perdemos. O que fazer nestas horas amargas, nestas noites escuras da alma? 

Hebreus disse: “Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo” (Hb 3.12).

O grande pregador Spurgeon fez a seguinte recomendação: 

Diga-me onde você perdeu a companhia de Cristo, e eu lhe direi o lugar mais provável para encontrá-lo. Você perdeu Cristo no escritório, por ter diminuído a oração? Então é ali que deve buscá-lo e encontrá-lo. 


Você perdeu Cristo por causa do pecado? Você não vai encontrá-lo de nenhuma outra forma, a não ser desistindo do pecado. Então, procure, pelo Espírito Santo, mortifícar a parte do corpo em que a luxúria habita. 


Você perdeu Cristo por ter desprezado as Escrituras? Então é preciso procurá-lo nas Escrituras. O provérbio é verdadeiro: Procure a coisa no lugar em que você a perdeu: ela está ali. Assim, procure por Cristo onde você o perdeu; ele não saiu de lá. 


Como diz uma canção, Deus não desiste de você. Ele não desiste de amar seus filhos. Deus quer que nos voltemos a ele, que confessemos nossos pecados ao Senhor. O caminho nós sabemos, é só voltar pela mesma estrada que nos levou para distante dele. 

Procure a Cristo, busque a Deus. Anseie pela sua presença como o salmista que disse: “A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!” (SI 84.2). 

Que possamos deixar a incredulidade vivendo ao lado do Deus vivo e verdadeiro (Ver Hb 9.14).

Quem busca, encontra.

Comentários