Sociais

O quinto mandamento: Honra teu pai e tua mãe


Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá - Êxodo 20.12

O 5º Mandamento da Lei de Deus está implícito num código divino da existência humana que supera tudo o que foi dito entre os povos com relação a tratamento devido aos pais. Note-se que neste mandamento estão implícitas as obrigações dos filhos para com seus pais e não o contrário. 


Deus sabe muito bem que os pais se esmeram no cuidado para com seus filhos, existem exceções, é claro, e, portanto, não há, aqui, nenhum mandamento para eles. No Novo Testamento, o apóstolo Paulo dá algumas importantes diretrizes com relação aos pais, bem como aos filhos, também.

O que Deus espera que os filhos façam com relação a seus pais? A palavra central do mandamento é honra. Esta palavra na língua hebraica possui um poder de expressão e uma riqueza de orientações maravilhosas. 

I - EM PRIMEIRO LUGAR A HONRA DEVIDA AOS PAIS ESTÁ NO AMOR.
"Amarás o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento", foi o que no Dt 6.5, Deus exigiu do Seu povo. 

O nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo nos ensinou a orar a oração dominical dizendo: "Pai nosso que estás nos céus." 

Se Cristo Jesus nos ensinou a chamar o mesmo Deus que Deuteronômio nos concita a amar, de Pai, e, que como Pai, da mesma maneira, o nosso Pai Celestial, que exige de nós amor, honra, carinho, nos concita a honrar nossos pais amando-os de todo o coração, de toda a alma, de todo o entendimento. 

II - EM SEGUNDO LUGAR A HONRA DEVIDA AOS PAIS ESTÁ NO RESPEITO
Ninguém há que possa amar e honrar alguém se lhe falta o respeito. Matthew Henry nos diz: "Respeito a suas pessoas (dos pais), apreciando-os interiormente com uma estima que se expresse exteriormente em todo tempo em nossa conduta". 

A honra no nosso coração se manifesta de maneira visível no nosso respeito diário. Filhos desobedientes, agressivos aos seus pais, desonram a Deus, maculam aquilo que mais precioso Deus nos concedeu que é o respeito. 

Em nossos dias isto tem se tornado um flagelo e está destruindo a nossa geração. O desrespeito explícito, dos filhos para com seus pais tem tido apoio, inclusive, das instituições jurídicas e sociais.

III - EM TERCEIRO LUGAR A HONRA DEVIDA AOS PAIS ESTÁ NO AMPARO.
A nossa época, caracterizada pela correria diária, quando os esposos e as esposas se encontram ao anoitecer, depois de um dia trabalhoso, tempo apenas alguns momentos, como pais, com seus filhos, tem roubado e em muito aquela qualidade de vida familiar. 

Diante disso, em nossos dias, são muitos, ou quase todos os filhos que se vêem obrigados a colocar seus pais instituições e casas de repouso. 

Vimos isso no Canadá, onde enormes prédios são construídos e abrigam ali cerca de duzentas ou mais famílias com todos os recursos necessários. Estão cheias de idosos que vêem seus filhos, semanal, mensal ou uma vez por ano. 

Existem as casas de repouso que são bem pagas, oferecem todas as condições confortáveis de uma instituição humana, mas, infelizmente, não podem oferecer amor, carinho, afeto que só a família pode oferecer. 

O calor humano do estranho nada se equipara a um simples olhar de ternura da família. O nosso mundo moderno criou situações difíceis e dolorosas para todos os lares. 

E a grande verdade é que, todos nós estamos fadados a viver dessa forma na nossa velhice. O que não pode haver é o desprezo e o abandono total. É preciso sempre estar junto dos pais, onde quer que se encontrem e dizer: “Eu estou aqui e me lembro sempre de vocês”.

Conclusão 
Em Dt 27.16 diz que "Maldito aquele que desprezar a seu pai ou a sua mãe", enquanto que em Ex 20.12 diz que os devemos honrar" para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá." 

Que cada um de nós saiba aplicar em sua vida este abençoado, poderoso, mas, também muito sério Mandamento neste mundo altamente secularizado de nossos dias.

------------------------------------
Antonio Coine é Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana Monte Sião (Botucatu), atuando como ministro há 40 anos na Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi pastor da Igreja Presbiteriana do Canadá e missionário dessa denominação entre os povos de Língua Portuguesa, quando plantou a Igreja Presbiteriana de Língua Portuguesa do Presbitério West Toronto, IPC que foi organizada em outubro de 1988. É autor do livro "Das Sagradas Escrituras - Uma coletânea de esboços de sermões para um ano litúrgico - Vol. 1".

Google Plus