O décimo mandamento: não cobiçarás


Êxodo 20.17

Nosso Breve Catecismo de Westminster faz a seguinte Pergunta 79: “Qual é o décimo mandamento?” e responde: “O décimo mandamento é: “Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo”. 

Na pergunta 80: “O que exige o décimo mandamento?”. Responde: “O décimo mandamento exige pleno contentamento com a nossa condição, bem como disposição para com o nosso próximo e tudo o que lhe pertence”. 

O Rev. Matthew Henry comenta o seguinte: “O décimo mandamento ataca a raiz: “Não cobiçarás”. Os mandamentos anteriores proibiam implicitamente todo desejo de fazer o que poderia ser prejudicial para nosso próximo; esse proíbe todo desejo desordenado de possuir o que não é nosso para nossa própria satisfação”.

Para Paulo o “Não cobiçarás” é a proibição de todos “esses desejos e apetites irregulares que são o começo de todo pecado que é cometido por nós”.

I – O DÉCIMO MANDAMENTO NOS MOSTRA
Que não temos direito, de maneira alguma de desejar para nós o que pertence ao nosso próximo. 

Assim ele: 

a) Ataca o Desejo Insaciável. Van Horn, famoso teólogo, comentando o Breve Catecismo diz que “a palavra cobiçar neste mandamento incluiria dois aspectos das palavras gregas conforme se encontram no Novo Testamento. O sentido seria “um desejo insaciável de conseguir o mundo” e também incluiria “um amor desmedido do mundo”. 

b) Ensina o Que Não Desejar: “Não Cobiçarás...” aquilo que é e dá bem-estar ao próximo: 

1) Sua Casa:“Não cobiçarás a casa do teu próximo”.
2) Sua Esposa:“Não cobiçarás a mulher do teu próximo.” Tanto se aplica à mulher quanto ao homem.
3) Seus Empregados: “Não Cobiçarás....nem o seu servo, nem a sua serva,”
4) Seus Bens: “nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo”.



II – O DÉCIMO MANDAMENTO NOS ENSINA
Que o desejo desordenado, descontrolado do ser humano, que é a cobiça, só é possível ser controlado, disciplinado, orientado através da graça salvadora do Senhor Jesus. 

Paulo, escrevendo aos crentes de Filipos dizia: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fp 4.8). 

Muita gente não é feliz por que deseja, cobiça, o que é do outro. Pensando que aquilo que é do outro é melhor, não tem prazer, alegria, felicidade, naquilo que já tem, naquilo que possui. 

O escritor de Hebreus 13.5 diz: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes. Porque ele tem dito: De maneira alguma, te deixarei, nunca jamais te abandonarei”.

Pessoas sem a vida de piedade cristã jamais se controlarão, e seus desenfreados desejos as tornarão sempre infelizes e mais ansiosas por terem, por possuírem, inclusive aquilo que não é seu, e sim do outro.

III - O DÉCIMO MANDAMENTO NOS AJUDA
A vencer este mundo cheio de ganância e interesses escusos. 

Portanto, como podemos aplicar o décimo mandamento em nossas vidas?

a) Vivendo com Contentamento. “Contentai-vos com as coisas que tendes” (Hb. 13.5b).

b) Vivendo com Desprendimento. “Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros”. Ou como comentou na Bíblia A Mensagem, o Revdo. Eugene Peterson: “Ponham o interesse próprio de lado e ajudem os outros em sua jornada. Não fiquem obcecados em tirar vantagem. Esqueçam-se de vocês o suficiente para estender a mão e ajudar”. (Fp. 2.4).

c) Vivendo com Entendimento. “...pois o vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas;” (Mt 6.31b).

Conclusão
Possamos nós, sendo instruídos pela Palavra de Deus que nos mostra, nos ensina e nos ajuda a viver uma vida segundo os padrões evangélicos, ser felizes.

Que a cobiça do coração, da mente e dos olhos possam ser levados cativos pela Palavra de Deus e orientados pelo Espírito Santo. Uma vida cheia e plena do Espírito Santo é aquela que se coloca em profunda submissão a Ele, guardando e conservando os Mandamentos de Deus em todos os momentos.

Tecnologia do Blogger.