Dia Internacional da Mulher


E eis que uma mulher cananéia, que viera daquelas regiões, clamava: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada - Mateus 15.21-28

O dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher. Nos Anais da História da Humanidade vamos nos deparar com mulheres fantásticas cujos nomes se destacam, sendo que muitos outros permaneceram ocultos, mas de todas que se notabilizaram naquilo que produziram por si mesmas, ou, através de seus esposos, filhos e de pessoas que de maneira positiva influenciaram.


As Sagradas Escrituras dá um destaque especial e as coloca no precioso Panteão de Deus como filhas, cuja virtude foi grande bênção para o seu povo e para a humanidade. Faltaria tempo, a nós, neste momento, para destacar cada uma delas. No entanto, como todos nós, cristãos conhecedores da Bíblia Sagrada, sabemos muito bem a história de cada uma delas. 

Esse precioso relato que lemos e que não foi esquecido pelos evangelistas Mateus e Marcos, temos uma preciosa lição para todos nós, nesta hora, principalmente para as mulheres que estão comemorando o Dia Internacional da Mulher neste dia 08 de março de 2015.

I – MATEUS NOS DIZ QUE ESTA CANANÉIA ERA UMA MULHER DECIDIDA.

1. Ela tomou a decisão de buscar a bênção para a sua filha que estava muito enferma. “Eis que uma mulher cananéia, que viera daquelas regiões,...”

2. Na realidade, as mulheres são pessoas muito decididas. Elas se empenham com força, com garra, como foi o caso Sunamita de 2 Reis 4.8-37, que procurou o profeta Eliseu quando seu único filho estava morto devido a uma enfermidade na sua cabeça. A criança foi ressuscitada por Deus através da oração do profeta. As mulheres sempre tomam decisões seguras e certas.

II – MATEUS NOS DIZ QUE ESTA CANANÉIA ERA UMA MULHER QUE SABIA ONDE BUSCAR O VERDADEIRO RECURSO PARA A CURA DA FILHA.

1. Ela foi buscar a bênção na Pessoa certa: Jesus. “Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim!”. Mulheres sábias sempre sabem onde buscar os verdadeiros recursos para amparar, proteger e socorrer os seus. Lembramo-nos ainda da mulher que, de repente, viu-se viúva com uma grande dívida deixada pelo esposo e o único recurso era o de entregar seus filhos ao credor, conforme nos relata 2 Reis 4.1-7, indo ao profeta Eliseu para buscar conselho e ajuda. Os filhos foram salvos da escravidão, através do milagre realizado por Deus, conforme orientara o profeta.

2. Esta cananéia expôs ao Senhor Jesus o seu problema: “minha filha está horrivelmente endemoninhada”. A dor pelo sofrimento da filha e o horror pela situação na qual se encontrava fundia o mais terrível dos sofrimentos e esta mulher lutou, desesperadamente pela filha.

III – MATEUS NOS DIZ QUE ESTA CANANÉIA ERA UMA MULHER QUE SABIA PEDIR COM HUMILDADE

1. Ela era uma mulher de oração: “clamava. Senhor, socorre-me”. É uma grande bênção quando as mulheres se dispõem em orar. Foi através da oração de grandes mulheres que Deus realizou, durante a História da Humanidade, grandes e portentosos milagres. Esta mulher, nos dizem os evangelistas, clamou ao Senhor por socorro.

2. Ela era uma mulher que soube:

a. Esperar a resposta com humildade: “Ele, porém, não lhe respondeu palavra” (v.23). Quando, propositalmente, o Senhor Jesus lhe vira o rosto e as costas, uma vez que estava provando a dimensão da fé desta mulher, a fim de que ela entendesse, também no futuro, que poderia sempre contar com a presença da resposta de Deus, notamos que esta mulher, de maneira muito sábia, esperou, e com humildade.

b. Suportar a suposta aspereza do Senhor. (vv.23b-27). Nestes versículos notamos o Senhor Jesus dando uma resposta, muito triste e dolorosa. Mesmo assim, ela suportou as divinas palavras de Deus. Será que todas as mulheres são capazes de suportar as respostas de Deus sem se desiludirem, sem se revoltarem. Esta mulher assim o fez: suportou com paciência. 

3. Ela era uma mulher que, à semelhança de Jacó, não desistia em suas orações. “Disse Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares” (Gn 32.26), ou ainda como Ana, mãe de Samuel (1 Sm 1.9-28). A cananéia continuou, mesmo assim, apesar da “desatenção” do Senhor Jesus, a clamar, a implorar. O que uma mãe não é capaz de fazer, não é verdade?

4. Ela era uma mulher que se adaptava ao que Tiago 1.6-8 escreveu sobre “pedir com fé, em nada duvidando”. Quando pedimos e não deixamos que a dúvida tome conta da nossa mente, fazemos um poderoso exercício de que cremos que Deus nunca deixa de nos ajudar. 

IV – MATEUS AINDA NOS DIZ QUE ESTA CANANÉIA QUE SOUBE PEDIR COM FÉ, EM NADA DUVIDANDO, FOI RECOMPENSADA.

1. Pelo testemunho de fé. Ela deu uma resposta ao Senhor Jesus quando Ele usou uma expressão bem judaica, de que não deveria ser dado aos cães o pão das crianças, Não foi uma resposta para ofendê-la e sim um profundo teste da sua fé: “Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores”. Muitos deixam de receber bênçãos devido sua arrogância. Mas é preferível comer das migalhas que caem da mesa de amor do Senhor Jesus, do que se banquetear das mesas dos falsos e mentirosos. 

2. Pelo fato de ter passado na prova. “Então, lhe disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã”. Mulher cristã seja como esta cananéia!!!

Concluímos dizendo que o papel da mulher foi sempre reconhecido pelo Senhor Jesus que nunca as desamparou, pelo contrário, aceitou a ajuda e companhia daquelas que O serviam com suas economias e hospitalidade, principalmente nos seus dias quando não eram tão reconhecidas, mesmo entre o povo judeu. PARABÉNS MULHER!!!

------------------------------------
Antonio Coine é Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana Monte Sião (Botucatu), atuando como ministro há 40 anos na Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi pastor da Igreja Presbiteriana do Canadá e missionário dessa denominação entre os povos de Língua Portuguesa, quando plantou a Igreja Presbiteriana de Língua Portuguesa do Presbitério West Toronto, IPC que foi organizada em outubro de 1988. É autor do livro "Das Sagradas Escrituras - Uma coletânea de esboços de sermões para um ano litúrgico - Vol. 1".

Tecnologia do Blogger.