Sociais

É hora de regozijo


Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida - Gênesis 50.15-21

A grandiosa história de José do Egito, nos ensina sobre a maneira como diante dos problemas, traições, conflitos e escravidão, Deus, pela Sua grandiosa Providência, transforma as coisas para o bem. Por isso, dizemos como Paulo: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8.28).


Para um mundo tão violento como o nosso, a História de José é um ensino pedagógico e claro de como devemos nos comportar. Para o crente, é sempre hora de regozijo, e, não de vingança. Então...

I. Não é tempo de ficar culpando ninguém
“Não temais, pois; eu vos sustentarei a vós outros e a vossos filhos” (Gn 50.21a).

José, quando escravo, e, depois, prisioneiro no Egito, não ficou procurando culpados. Não ficou se remoendo de raiva, de ódio, de mágoas. Ele não era um jovem “cheio de dedos”, como dizem. Visitando certa pessoa crente que fora agredida por delinquentes quando perguntei o que sentia ela me disse: “Estou morrendo de raiva”. 

De fato, a dor da agressão, o mal-estar em ter sido humilhada e roubada, causava profundas dores na sua mente. José durante toda a sua vida não procurou um culpado: nem seus irmãos, nem os amalequitas, nem a esposa de Potifar.

Ele sabia que Deus o havia levado para aquele lugar com um grande objetivo, onde as suas visões e os seus sonhos se concretizariam. Ele não sabia como, mas tinha certeza que o Senhor faria cumprir cada um.

2. Não é tempo de ficar chorando e se lamentando pelos cantos
“José ao primogênito chamou de Manasses, pois disse: Deus me fez esquecer de todos os meus trabalhos e de toda a casa de meu pai” (41.51).

“Ao segundo, chamou-lhe Efraim, pois disse: Deus me fez próspero na terra da minha aflição;” (v.52).

Alguém viu na história de José, que cobre cerca de 13 capítulos do Gênesis, alguma vez ele chorar, lamuriar, enraivecer, magoar-se; irar-se; praguejar? Quando ameaçado de morte; quando vendido aos amalequitas; quando servo de Potifar e injuriado pela sua mulher, ou, finalmente, quando na injusta prisão do Faraó?

Ele aprendeu na escola da tribulação a fortalecer a sua fé no Deus de seus antepassados: Abraão, Isaque e Jacó: o Único e Verdadeiro Deus. Chorar pelos cantos é a atitude dos lamuriantes, dos revoltados, daqueles que perderam a verdadeira perspectiva de vida cristã. José é o nosso grande exemplo de luta e coragem no Senhor.

3. É hora de ver, entender, perceber, que há um Deus Santo, Eterno e Todo-poderoso.
Ao ler dos vv. 15 a 21 você poderá notar como Deus fez com que o final da vida de José atingisse o ápice das intenções e dos propósitos dEle para com seu filho. Tudo termina bem depois de tanta dor e sofrimento. 

Conta-se que Thomas Edson, o inventor da lâmpada e centenas de outros inventos, certo dia teve o seu grande prédio de estudos, pesquisas e inventos totalmente destruído pelo fogo. Este homem era muito crente no Senhor. 

Após os bombeiros terem apagado tudo ele foi para um dos cômodos onde uma escrivaninha estava intacta, deitou-se nela e dormiu. Antes falou: “Amanhã começaremos tudo de novo”. Sempre haverá um amanhã com perspectivas grandiosas para os que amam o Senhor Jesus, pois Ele prometeu estar conosco até a consumação do século.

------------------------------------
Antonio Coine é Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana Monte Sião (Botucatu), atuando como ministro há 40 anos na Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi pastor da Igreja Presbiteriana do Canadá e missionário dessa denominação entre os povos de Língua Portuguesa, quando plantou a Igreja Presbiteriana de Língua Portuguesa do Presbitério West Toronto, IPC que foi organizada em outubro de 1988. É autor do livro "Das Sagradas Escrituras - Uma coletânea de esboços de sermões para um ano litúrgico - Vol. 1".

Google Plus