Que segurança ser de Jesus



Porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia - 2 Timóteo 1.12

O hino de nº 144 do nosso Hinário Presbiteriano tem a belíssima poesia de Fanny Jane Crosby que diz: “Que segurança tenho em Jesus”. De fato estamos seguros na nossa fé que nos foi dada pelo nosso Amado Salvador através da Redenção concedida a cada um de nós na cruz do Calvário. 


Foi esta segurança que deu forças aos Pais, aos Profetas, aos Apóstolos, e, tem-nos conduzido em tranquilidade em nossos dias. 

Paulo, no texto acima, está escrevendo a Timóteo sobre as suas lutas, sofrimentos e dificuldades impostas pelos homens por causa do Evangelho. “Por isso estou sofrendo estas coisas; todavia, não me envergonho,”. 

 “Sabe-se sobejamente” diz Calvino, “que o furor dos judeus, inflamado contra Paulo, era mais por esta causa do que por qualquer outra, ou seja, por ele ter dado aos gentios uma participação comum no evangelho.” 

Algumas lições se nos deparam deste texto: 

1 – O MARAVILHOSO SABER
“Porque sei em quem tenho crido...” 

Paulo sabia em quem tinha crido e isto lhe garantia três coisas importantes: 

a) Um Poderoso Refúgio. Diz Calvino: “Eis aqui o único refúgio para onde todos os crentes devem fugir quando o mundo os condena como perdidos e infelizes”. 

b) Uma Fé Confiante. “A fé não depende da autoridade humana. Tampouco é uma confiança hesitante e dúbia de Deus”. 

c) Uma Poderosa Tranquilidade. Porque “é capaz de repousar tranquilamente mesmo em meio às tormentas e tempestades deste mundo, visto que alimenta uma confiança inabalável em Deus, que não pode mentir ou enganar, falou, e o que ele prometeu, certamente o cumprirá.”

2 – A GRANDIOSA CERTEZA
“E estou bem certo....” 

A certeza plena é concedida a cada um de nós. Estar certo significa que os crentes não andam às cegas, tateando sem conhecimento. 

Calvino diz que “ainda que a violência e a extensão dos perigos que nos cercam amiúde nos lancem em desespero ou, no mínimo conturbem nossas mentes, temos de estar armados com a defesa de sabermos que há no poder de Deus proteção segura para nós”. 

3 – A PODEROSA SEGURANÇA e a INDESCRITÍVEL ESPERANÇA
“De que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia.”

Duas grandes e poderosas palavras se destacam:

a) Poderoso. “Quando Paulo fala do poder de Deus, é preciso entender por essa ideia o seu poder real ou eficaz. A fé sempre conecta o poder de Deus com sua Palavra, a qual não deve ser definida como algo remoto ou à distância, mas, sim, como algo interior do qual estamos de posse”.

b) Guardados. “A nossa salvação” diz Calvino, “está nas mãos de Deus, precisamente como um depositário que conserva em guarda a propriedade que lhe fora confiada para proteger. Se a nossa salvação dependesse de nós, ela seria constantemente exposta a todo tipo de risco; mas ao ser confiada a um guardião tão capaz, ela fica fora de todo e qualquer perigo.” (João 10.29). 

Conclusão
A indescritível Esperança está no fato de que no Dia do Juízo final todos seremos guardados pelo Senhor Jesus.

------------------------------------
Antonio Coine é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil há 40 anos. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi missionário da Igreja Presbiteriana do Canadá, plantando e pastoreando a Dovercourt-Saint Paul’s Presbyterian Church.

Tecnologia do Blogger.