Uma igreja sadia


1 Tessalonicenses 1.1-10

Em nossos dias a maior preocupação para com a Igreja não é o seu crescimento numérico e sim a qualidade, a sua saúde bíblico doutrinária como comunidade no corpo de Cristo.


Os estudiosos do Crescimento da Igreja têm notado que há falta de maturidade na Igreja de nossos dias pelo fato da pouca preocupação em conhecer melhor as Sagradas Escrituras, e a vida cristã de testemunho autêntico.

A Carta de Paulo à Igreja de Tessalônica é um belo exemplo de como a Igreja deve viver e se conduzir na presente era. Se desejarmos viver como Igreja sadia, cheia do vigor do corpo de Cristo aprendamos com os nossos irmãos Tessalonicenses.

Porque a Igreja Tessalônica era sadia?

1 – POR TEREM EXPERIMENTADO UMA VERDADEIRA CONVERSÃO
Em Atos 17, lemos sobre Paulo chegando com Silas e Timóteo nessa cidade depois de terem evangelizado e estabelecido a Igreja de Filipos.

Tessalônica era a segunda cidade da Europa onde fora pregado o Evangelho. Era a segunda porta aberta para a evangelização dos europeus. Receberam o Evangelho no Poder do Espírito Santo (v.5).

Com isso:

a) Passaram a Ser Imitadores do Senhor Jesus e de seus enviados (v. 6a);
b) Receberam a Palavra com alegria do Espírito Santo (v. 6b).
c) Tornaram-se Modelo para todos os crentes da Macedônia e Acaia (v.7).
d) Abandonaram os ídolos passando a adorar o Deus único e verdadeiro. (v. 9b)

2 – POR TEREM DADO TRÊS IMPORTANTES PASSOS.

Não pode haver verdadeiro e autêntico Cristianismo sem estes importantes passos, ou seja:

a) Verdadeira Conversão. “Convertestes a Deus” (v.9).Eles tomaram conhecimento da pregação do Evangelho, através de Paulo, e sem titubear se converteram ao Deus que o apóstolo e seus companheiros proclamavam.

b) Servir o Deus Vivo e Verdadeiro - “para servirdes o Deus vivo e verdadeiro.” (v.9).Não só creram como também passaram a servi-Lo.

c) Esperança na Vinda de Cristo. “e para aguardardes dos céus o seu Filho,”. (v.10). Esperavam a 2a Vinda do Senhor.

3 – POR ESTAREM VIVENDO AS GRANDES VERDADES TEOLOGAIS
Paulo em todas as suas cartas proclamou estas três grandes verdades da vida cristã: Fé, Esperança e Amor. 
Ele os elogia pela:

a) Operosidade Da Fé. “recordando-nos, diante de Deus e Pai, da operosidade da vossa fé.” Escreveu Baxendale que “a fé que salva é também a fé que atua”. Os tessalonicenses eram operosos na dinâmica da sua fé.

b) Abnegação do Amor. “recordando-nos diante de Deus o Pai, da abnegação do vosso amor.” Diz Matthew Henry que isto “indica sempre um trabalho pesado, molesto, fatigador, e a frase dá a entender as moléstias que o verdadeiro amor está disposto a suportar pelo bem amado.” Eles se amavam fraternalmente.

c) Firmeza da Esperança. “recordando-nos diante de Deus o Pai, da firmeza da vossa esperança.”A esperança cristã “não é uma ilusão aérea, senão que a certeza absoluta, a expectação confiada, o olhar posto em nosso Senhor Jesus Cristo. (Hb. 12.2,3)”

------------------------------------
Antonio Coine é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil há 40 anos. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi missionário da Igreja Presbiteriana do Canadá, plantando e pastoreando a Dovercourt-Saint Paul’s Presbyterian Church.

Tecnologia do Blogger.