O que você tem feito para Deus?




Marcos 14.3-9

Jesus está na casa de Simão, uma pessoa que fora curada por Ele de sua lepra. Há um clima de satisfação e de alegria pelo fato de estarem recebendo o Grande Mestre, Jesus de Nazaré. Todos estão reclinados à mesa, tomando a refeição, carinhosamente preparada.

Num dado momento aparece uma mulher que, trazendo um vaso de alabastro com preciosíssimo perfume de nardo puro quebra o alabastro e o derrama na cabeça de Jesus.

Há um ato contínuo de reações das mais diversas que se misturam ao fragor refrescante do perfume. Alguns entre si se indignaram crendo que o que se fazia era um desperdício e que isso deveria ser revertido para os pobres.

Como se Ele, o Criador e Sustentador de todas as coisas não fizesse caso e nem os sustentasse.

Jesus, conhecendo o coração os exorta para que não a molestassem uma vez que ela estava fazendo uma boa ação para com Ele. Quando se trata de fazer alguma coisa para o nosso Senhor Jesus Cristo e o Seu Reino vemos algumas reações.


I – OS QUE TUDO PODEM E QUE NADA FAZEM PELO REINO
Estes se puderem, até tiram para si, como era o caso de Judas que era ladrão e roubava a bolsa de contribuições para o Senhor Jesus e seus discípulos (Jo 12.6)

O texto diz que alguns se indignaram e chegaram a murmurar contra ela. As pessoas que tudo podendo fazer a Deus e nada fazem estas:

a) São Profundamente Críticas para com os que se esmeram em fazer.

Só encontram defeito (na evangelização, no cântico, na ministração da aula, na meditação, no sermão, etc.).

b) São Grandiosamente Invejosas pelo desprendimento e empreendimento das que fazem pelo Reino e são abençoadas, bem sucedidas.

c) São Tremendamente Omissas. Podem fazer e não fazem por que pouco se interessam pelo Reino de Deus, querendo apenas os seus benefícios.

Estão mais interessadas e dispostas em servir o mundo secular com seus clubes, associações, empreendimentos do que o Reino de Deus. Lembramo-nos de uma família que pertencia a um dos excelentes clubes de serviço. 

Quando se tratava de trabalhar para sua associação o faziam com muita alegria e prazer, mas, quando eram convidados para trabalhar na sua Igreja pouco se interessavam e não prestavam a menor ajuda. 

É interessante como nos interessamos tanto pelas coisas seculares e muito pouco para as que pertencem ao nosso Senhor Jesus Cristo.

II – OS QUE PODEM E QUE FAZEM PELO REINO DE DEUS.
Pelo que vemos e deduzimos esta mulher era alguém que podia, que tinha recursos, que reunia grandes condições econômicas para fazer o que fez com o caríssimo vaso de alabastro.

Cristo recebe com amor todas as manifestações de carinho daqueles que são Seus, daqueles que O amam, daqueles que querem servir o Seu Reino.

E é uma bênção quando uma pessoa pode ajudar o faz com esmero e dedicação – seja com suas condições econômicas, intelectuais, sociais, etc. Dão seu tempo, seus interesses, seus recursos para o reino de Deus.

Temos visto, em nosso pastorado, pessoas grandes empreendedoras, cujas funções as assoberbam e que, no entanto, encontram precioso tempo para se dedicarem a Deus.

III – OS QUE NADA PODEM E QUE TUDO FAZEM PELO REINO DE DEUS
Se por um lado vemos os que podem e fazem, por outro o Evangelho nos mostra que há um precioso espaço para os menos desprovidos. Para os que nada têm e tudo dão, tudo fazem.

Marcos 12.41 nos fala de uma viúva pobre que colocou no gazofilácio apenas duas pequenas moedas correspondentes a um quadrante, ou seja, 1/64 de um denário.

O Senhor Jesus vendo aquilo a elogia, pois ela havia dado tudo, enquanto que os outros apenas do que lhes sobrava.

A viúva pobre é o exemplo dos que dão, não somente o melhor mas o seu tudo, pois creem profundamente no Reino de Deus. São os que se têm colocado, apesar de tantos problemas, a serviço do Reino sem nenhuma restrição.

Conclusão
“Aquele que deu o melhor de si para sua própria época viveu para todas as épocas” escreveu Johan Von Schiller.

Jesus: “onde for pregado em todo mundo o evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua”.

Façamos o mesmo para o Senhor.

------------------------------------
Antonio Coine é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil há 40 anos. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi missionário da Igreja Presbiteriana do Canadá, plantando e pastoreando a Dovercourt-Saint Paul’s Presbyterian Church.

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...