A preciosa bem-aventurança


“Bem-aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo”. - Apocalipse 1.3


O Apocalipse é o livro da Revelação que Jesus Cristo fez à Sua Igreja para que esta pudesse encontrar conforto e segurança na sua caminhada implantando o Reino de Deus no coração do ser humano, através da evangelização dos povos, em meio às lutas, perseguições, provas, tentações e toda sorte de coisas até que Ele volte.

Portanto, ler a Palavra de Deus e observar os seus preceitos é a mais preciosa bem-aventurança que o cristão pode ter nesta terra.

O nosso Senhor Jesus Cristo, ora glorificado, nesta visão de João, o apóstolo, tem uma importante palavra de estímulo e de exortação, ao mesmo tempo, quando nos fala da bem-aventurança na vida do cristão que se abebera das Santas Escrituras.

Vejamos qual é o tríplice aspecto dessa Preciosa Bem-Aventurança.


I – A BEM-AVENTURANÇA DE LER
“Bem-aventurados aqueles que leem...as palavras da profecia” (v.3a).

Existem vários tipos de comportamento frente à Escritura Sagrada:

a) Dos Que Não a Leem. São aqueles que não têm o mínimo interesse de manusear a Palavra de Deus. Podem ter em seus lares Bíblias, até luxuosas, mas apenas para enfeite, para preencher a prateleira de uma estante.

b) Dos Que a Leem e Não Entendem. São aqueles que lendo-a sem a sabedoria, sem a iluminação do Espírito Santo a têm como um livro hermético, místico, confuso, ou apenas interessante.

Nesses dois casos se cumprem as palavras do Senhor Jesus em Mateus 13.13: “Por isso, lhes falo em parábolas; porque, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem”.

c) Dos Que a Leem e Entendem. São aqueles que passaram pela preciosa conversão, que nasceram de novo e entendem o que estão lendo, não importando a sua condição social. Uma vez que não há distinção lembramo-nos das palavras do Senhor Jesus: “Jesus sentiu nessa hora uma incontida alegria no Espírito Santo e exclamou: Graças te dou, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas dos que se acham sábios e as revelaste a gente simples e novos na fé!” (Lc 10.21).

II – A BEM-AVENTURANÇA DE OUVIR
“Bem-aventurados os que ouvem...as palavras da profecia” (v.3b).

Ouvir é outro qualificativo para que a pessoa possa se abeberar da fonte da Palavra de Deus. Aqueles que leem precisam estar atentos para ouvir o que o Espírito Santo quer dizer através da Palavra.

Somos uma sociedade humana sedenta pela leitura, mas muito pouco interessada em ouvir o que Deus quer falar no seu coração pelas Santas Escrituras. Se existem os analfabetos na leitura., que apenas leem e não entendem, também temos os que leem as Santas Escrituras mas que não têm a capacidade de ouvir o que elas estão dizendo.

Notem que a palavra bem-aventurado dita aqui, não significa apenas o fato de ser feliz, mas transcende a isso pois significa a graça de podermos nos aproximar do Deus Eterno e Todo-poderoso. É a graça de podemos ouvir, entender, compreender a vontade de Deus para nossas vidas.

Por isso é que temos a famosa Escola Dominical onde se ministra, uma vez por semana, ou seja, no Domingo Dia do Senhor, as Santas Escrituras, como o faziam os santos de Deus, no passado, nas Sinagogas espalhadas por toda a nação israelita, bem como, daquelas que se encontravam na Dispersão, no mundo todo de então.

Existem:

a) Os Que Ouvem Desinteressadamente. Quantos, no passado, ouviram as palavras dos profetas e nos últimos tempos as do Senhor Jesus, mas quantos daqueles e destes tempos não tiveram nenhum mínimo de consideração e interesse por elas.

Segundo Mateus 7.24-27, soçobraram, pois construíram na areia.

b) Dos Que Ouvem Interessadamente. São aqueles que estão atentos à Palavra de Deus e não deixaram cair uma só palavra dela. (Mt 13.23 “A semente lançada na terra boa é a pessoa que ouve a Palavra e a acolhe, e a colheita supera todas as expectativas”.). Estes são a terra boa e fértil.

III – A BEM-AVENTURANÇA DE GUARDAR
“Bem-aventurados os que guardam... as coisas nela escritas” (v.3c).

Tiago 1.22 nos diz que devemos ser, não apenas ouvintes, mas também, praticantes da Palavra de Deus: 

“Não se enganem, fingindo-se de ouvintes, quando, na verdade, deixam a Palavra entrar por um ouvido e sair pelo outro. Coerência é tudo! Quem apenas ouve e nada faz é como quem se olha no espelho, e, no minuto seguinte, já nem se lembra da própria aparência”. (A Mensagem).

Portanto, “Frente a esta bem-aventurança para os que entesouram fielmente o que se diz neste livro, está (Ap 22.18,19 “Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro, e, se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro”.) a maldição para o que tira ou acrescenta algo”. Guardar a Palavra, entesourando-a no coração é o nosso privilégio.

Conclusão
Como está a sua vida com referência à Palavra de Deus? Você tem procurado ler, ouvir e guardar as palavras da profecia? Então você é um bem-aventurado.

 ------------------------------------
Antonio Coine é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil há 40 anos. Formado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil - SP. Licenciado em Filosofia. Mestre em Divindade e Doutor em Ministério pelo Seminário do Canadá em Manitoba/CA. Foi missionário da Igreja Presbiteriana do Canadá, plantando e pastoreando a Dovercourt-Saint Paul’s Presbyterian Church.

Tecnologia do Blogger.